Sabina Simonato

Repórter do Bom Dia São Paulo é acusada de tratar morador de rua com 'nojo'

Reprodução/Globo

A repórter Sabina Simonato foi duramente criticada por telespectadores do Bom Dia São Paulo hoje (6) - Reprodução/Globo

A repórter Sabina Simonato foi duramente criticada por telespectadores do Bom Dia São Paulo hoje (6)

REDAÇÃO - Publicado em 06/08/2019, às 07h27

A repórter Sabina Simonato foi criticada por um telespectador na edição desta terça (6) do Bom Dia São Paulo. Ela fez reportagem sobre a dificuldade de pessoas que vivem nas ruas do centro de São Paulo e sofrem com as noites frias. Sabina entrevistou um homem que havia dormido na rua e, no Twitter, foi acusada de tratá-lo com 'nojo' e 'desconforto'.

Na reportagem, Sabina circulou por algumas ruas e falou sobre o frio, o forte vento que batia e o fato de algumas pessoas se recusarem a ir para abrigos da prefeitura, por diversos fatores. Cinco moradores de rua morreram no Estado de São Paulo durante esta madrugada.

Perto do Mosteiro de São Bento, Sabina entrevistou um senhor chamado Wilson que havia dormido na rua e que disse que o problema de ir para abrigos era que já tinham arrumado briga com ele. No final da entrevista, o homem queria criticar as "autoridades do Brasil", e Sabina afastou o microfone dele.

Minutos depois, Rodrigo Bocardi lia comentários dos telespectadores no Twitter e destacou um que criticava duramente a repórter. "Que nojo do Bom Dia São Paulo entrevistando moradores de rua. O desconforto da repórter era evidente", escreveu um telespectador chamado Guilherme Françoso.

Gloria Vanique se surpreendeu na hora. "Nojo? Desconforto? Eu não percebi nenhum desconforto", defendeu a colega. Bocardi disse que só estava lendo a opinião, para ser democrático.

Posteriormente, o apresentador voltou a mostrar tweets dos telespectadores e disse que várias pessoas estavam se solidarizando com Sabina Simonato. "Triste ver a falta de compaixão do próximo. Eu não vi o desconforto de Sabina, e sim carinho e cuidado com o entrevistado", comentou outra internauta, Paula Oliveira. 

Mesmo com a crítica pesada, Bocardi reagiu com leveza. "Várias discussões, várias polêmicas, assim que é bom. A gente se encontra nesse debate que é o Bom Dia São Paulo", afirmou. No encerramento do programa, o âncora fez questão de elogiar a repórter. "A Sabina Simonato brilhou no Bom Dia São Paulo. Amanhã ela está com a gente", disse.

Pelo Twitter, Sabina fez questão de esclarecer o que aconteceu durante a entrevista para o internauta que a criticou. "Fui até o seu Wilson por iniciativa própria. Estou desde as 3h da manhã nessa história. O cumprimentei como cumprimentaria qualquer outra pessoa! Sem preconceito. Encerrei a entrevista porque já tinha estourado o meu tempo! Um ótimo dia pra você", contou.

Guilherme Françoso viu a mensagem e também respondeu Sabina pela rede social. "Oi, Sabina. Obrigado pelo seu esclarecimento. Fiquei com uma impressão ruim quando você encerrou abruptamente e me expressei mal. Lamento se causei algum constrangimento. Não foi minha intenção. Assisto vocês todas as manhãs", ele escreveu.

reprodução/globo

Rodrigo Bocardi, Sabina Simonato e Glora Vanique em interação no Bom Dia São Paulo

Rodrigo Bocardi estava empenhado em compartilhar opiniões controversas dos telespectadores na edição desta terça. Antes da crítica a Sabina, ele já havia lido outros dois comentários de pessoas que não concordaram com o que estava sendo exibido nas reportagens. "É importante trazer a discussão aqui. Acho bacana não ficar só naquelas mensagens de 'que legal'", justificou.

Sobre a mesma pauta de moradores de rua, um telespectador chamado Armando Novaes comentou: "Não consigo entender o Rodrigo. Querendo dar um jeito diante da recusa. Precisa respeitar o direito deles, os moradores de rua não querem ir para abrigos da prefeitura". 

Bocardi se defendeu: "Não estou dizendo para dar jeito, estou dizendo para a sociedade refletir. Cada um com sua opinião e criatividade, de que maneira dá pra conduzir isso? É responsabilidade nossa, como a gente vai lidar com isso? Se [as pessoas nas ruas] têm problema de droga, depressão, desemprego, são várias situações. É o poder público e a sociedade organizada pra tentar ajudar essas pessoas. Ninguém quer ver alguém morrendo de frio". 

Uma reportagem sobre trens da CPTM que circularam com velocidade reduzida na semana passada também deu o que falar. Especificamente hoje o transporte estava funcionando sem problemas na transmissão ao vivo, e um telespectador chamado Ricardo Barros comentou no Twitter: "Os repórteres ficam bravos quando o transporte está bom. Que situação ridícula". 

Bocardi novamente se pronunciou: "Nós acompanhamos todos os dias, e o desejo de todos nós, tenho certeza absoluta, é de que tenhamos um transporte eficiente, de qualidade, que não tenha quebra. Não sei se você usa, diante desse seu comentário, mas que você não seja amassado, pisoteado, que consiga chegar no horário no seu trabalho. Enfim, esse é o desejo real do Bom Dia São Paulo. O compromisso nosso aqui é com o melhor pra todo mundo em respeito a tudo que a gente paga de impostos".

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook