Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

POLÍCIA AGIU

Repórter da CNN é hostilizado em ato pró-Bolsonaro e sai escoltado; vídeo

REPRODUÇÃO/CNN BRASIL

Repórter Pedro Duran, da CNN Brasil, deixa ato pró-Bolsonaro escoltado por policiais

O repórter Pedro Duran, que estava cobrindo o ato pela CNN, deixou o local escoltado por policiais

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 23/5/2021 - 16h50
Atualizado em 23/5/2021 - 18h42

Repórter da CNN Brasil, Pedro Duran foi hostilizado enquanto acompanhava um ato do presidente Jair Bolsonaro com apoiadores pelas ruas do Rio de Janeiro, neste domingo (23). Os manifestantes xingaram o jornalista e o canal, com expressões como "CNN lixo". O profissional precisou deixar o local acompanhado por policiais militares em uma viatura.

Antes de ser hostilizado, o repórter fez um registro com um celular e publicou o momento em que o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, chegou ao local.

"Surpresa no ato pró-Bolsonaro deste domingo, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello chegou de moto, foi recebido aos gritos de 'mito', tirou a máscara ao lado de apoiadores no carro de som e ganhou até beijo de uma senhora. Veja nas imagens. Cobertura completa na CNN Brasil", escreveu ele na legenda do vídeo postado no Twitter. Assista abaixo:

Jair Bolsonaro participou do ato com apoiadores pelas ruas do Rio de Janeiro na manhã deste domingo. Sem máscara, o presidente fez um passeio de motocicleta e depois causou aglomeração ao fazer um pronunciamento.

A hashtag "CNN lixo" figurou entre os assuntos mais comentados do Twitter neste domingo, impulsionada por críticas de bolsonaristas. Âncora do canal de notícias, Márcio Gomes manifestou solidariedade ao colega de empresa.

"Minha solidariedade ao Pedro Duran pelas agressões sofridas hoje durante a cobertura do passeio presidencial pelo Rio. Na briga irracional de torcida que o nosso país vive, a verdade e, por consequência, os jornalistas foram escolhidos como alvo. Não recuaremos!", defende Gomes.

Em nota, a CNN Brasil "repudia veementemente qualquer tipo de agressão. Acreditamos na liberdade de imprensa com um dos pilares de uma sociedade democrática. Os jornalistas têm o direito constitucional de exercer sua profissão de forma segura, para noticiarem fatos, dentro dos princípios do apartidarismo e da independência".

Assista abaixo aos vídeos com o repórter deixando o local escoltado e veja posts sobre o caso:

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Divórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casos

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas