Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Record 2015

Programa da Tarde vai acabar e César Filho terá nova atração

Edu Moraes/TV Record

César Filho durante o Teleton de 2014, no SBT; ele apresentará um novo vespertino na Record em 2015 - Edu Moraes/TV Record

César Filho durante o Teleton de 2014, no SBT; ele apresentará um novo vespertino na Record em 2015

DANIEL CASTRO

Publicado em 16/11/2014 - 23h25
Atualizado em 17/11/2014 - 0h01

A cúpula da Record começou a implantar na semana passada o projeto de um novo programa vespertino, que tomará o lugar do Programa da Tarde. A nova atração será apresentada por César Filho, recém saído do SBT, e tem estreia prevista para o primeiro trimestre de 2015. As mudanças de diretores anunciadas na sexta já foram uma movimentação para acomodar o elenco do Programa da Tarde, que será extinto, mas terá a equipe de produção aproveitada na nova atração. O novo projeto é mantido em sigilo.

Vildomar Batista, que dirigia o Hoje em Dia, foi deslocado para o "novo" Programa do Gugu. Em seu lugar, entra nesta segunda-feira (17) Bruno Gomes, que deixa o Programa da Tarde. Com Bruno Gomes de volta ao Hoje em Dia, se abrem as portas do matinal para Britto Júnior e Ana Hickmann, desafetos de Vildomar Batista.

Tanto Britto Júnior quanto Ana Hickmann deverão migrar para o Hoje em Dia no começo do ano que vem. Ma, do atual elenco do Hoje em Dia, só um vai sair: Celso Zucatelli. Chris Flores, apesar das desavenças com Ana Hickmann, deve permanecer, pois já tem compromissos com merchandising para 2015.

Celso Russomanno, uma das maiores audiências do Programa da Tarde e já declarado candidato a prefeito de São Paulo em 2016 pelo partido da Igreja Universal, poderá ir para o Hoje em Dia, ser deslocado para a atração de César Filho ou ver seu quadro, o Patrulha do Consumidor, ser transformado em um programa independente, veiculado entre o Balanço Geral e o novo vespertino.

Executivos da Record negam que o Programa da Tarde acabará e que haverá mudanças no elenco da emissora. Mas é uma questão de tempo. Na dança de cadeiras de diretores, a movimentação mais difícil de explicar é a ida de Vildomar Batista para o Programa do Gugu. Somente uma mudança maior, com a extinção do Programa da Tarde e lançamento de um novo, faz sentido.

A ida de Batista para o Programa de Gugu foi justificada internamente pela necessidade de reforçar o show de Gugu Liberato, uma vez que Homero Salles, braço direito do apresentador, sofreu um acidente de motocicleta e está com a mobilidade prejudicada.

Mas Homero Salles, mesmo de muletas, tem participado ativamente do desenvolvimento do programa de Gugu, que já tinha recebido o reforço de Wanderley Villa-Nova, Fabiano Guaraldo e Valter Leite. Além disso, Salles e Batista são desafetos desde 2009, e agora terão que dividir a direção-geral de um programa. Batista será o diretor-geral pela Record e Salles, pela produtora GGP, de Gugu.

A leitura que se faz internamente na Record é que a dança das cadeiras dos diretores foi o primeiro tempo de um jogo que terá ainda a dança das cadeiras dos apresentadores. A estratégia da emissora é fazer mudanças em etapas para amenizar o impacto e, assim, não vilanizar César Filho, que, antes de assinar com a Record, fez questão de demonstrar sua preocupação em não tomar o lugar de ninguém.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Além de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na Globo

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas