Leilão da zoeira

Por dinheiro, repórter do CQC tira as calças e masca chiclete de Galisteu

Divulgação/Band

O estilista francês Jean-Paul Gaultier abre a carteira para dar dinheiro a Mauricio Meirelles, do CQC - Divulgação/Band

O estilista francês Jean-Paul Gaultier abre a carteira para dar dinheiro a Mauricio Meirelles, do CQC

PAULO PACHECO - Publicado em 13/04/2015, às 13h08

Repórter do CQC, Mauricio Meirelles abaixou as calças e até mastigou um chiclete usado por Adriane Galisteu para juntar dinheiro. Durante o leilão beneficente da amFAR (sigla em inglês da Fundação Americana de Pesquisa da Aids), na última sexta-feira (10), o humorista pagou micos e, em troca, pediu grana para famosos como Deborah Secco e até o renomado estilista francês Jean-Paul Gaultier. O material vai ao ar hoje (13), às 23h, na Band.

"A primeira pessoa que eu encontrei foi o Jean-Paul Gaultier, e ninguém o conhecia. Ele vestia uma calça com fenda, uma perna estava normal e a outra, descoberta. Perguntei se o meu terno era legal e estiloso, e ele deu muita atenção para mim. Falei: 'Você pode fazer qualquer coisa comigo'. Ele transformou a minha gravata em uma estilo borboleta e me deu R$ 20 porque era o que ele tinha, fiquei com dó (risos)", lembra Meirelles.

O humorista também brincou com o ator e cantor Chay Suede, que cortou um pedaço do terno dele, e Luiza Brunet, que pediu para ele dançar. As melhores abordagens foram com Adriane Galisteu e Wellington Muniz, o Ceará, ex-Pânico. "A Galisteu não tinha dinheiro e me deu um chiclete todo zoado para eu comer. Tirei as calças para o Ceará e a Mirella [Santos, mulher dele], levei R$ 100", afirma.

Algumas celebridades, entretanto, pediram para o humorista não pagar mico e doaram espontaneamente: "[Com a] Deborah Secco tentei um beijo, mas não rolou porque ela estava acompanhada do namorado. Ela pediu para eu não fazer nada e me deu R$ 80".

No total, Mauricio Meirelles conseguiu arrecadar quase R$ 500, que serão revertidos para instituições de caridade.

Para o CQC de hoje, Meirelles também entrevistou o narrador Galvão Bueno durante o lançamento da biografia dele, em São Paulo, e tentou provar que o locutor esportivo, apelidado de "chato", é a pessoa mais legal do Brasil. Já Lucas Salles cobriu um evento beneficente de sertanejos e Erick Krominski testou a honestidade dos serviços de achados e perdidos.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual próxima reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook