SEM CENSURA

Pedro Cardoso abandona programa ao vivo e se junta a grevistas de emissora

Reprodução/YouTube

Depois de deixar estúdio, Pedro Cardoso se juntou aos grevistas em frente à EBC, no Rio - Reprodução/YouTube

Depois de deixar estúdio, Pedro Cardoso se juntou aos grevistas em frente à EBC, no Rio

REDAÇÃO - Publicado em 23/11/2017, às 18h09

O ator Pedro Cardoso abandonou nesta quinta-feira a transmissão ao vivo do programa Sem Censura, exibido pela TV Brasil. Ele foi ao talk show para divulgar o romance Livro dos Títulos, que está lançando, mas se levantou e saiu do estúdio em apoio aos funcionários da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação), mantenedora da TV Brasil, que estão em greve. Depois de deixar o programa, Pedro se juntou aos grevistas na porta da empresa, no Rio de Janeiro.

A apresentadora Katy Navarro começava a entrevista com Pedro quando o ator iniciou um longo discurso: "Eu não vou responder essa pergunta nem nenhuma outra. Porque quando eu cheguei aqui hoje encontrei uma empresa que está em greve. Eu não participo de programas de empresas que estão em greve", disse ele.

O cantor e percussionista Carlos Negreiros, o professor Lúcio Lage e o ator Hugo Bonemer observaram em silêncio o desabafo de Cardoso, que continuou: "Além da greve, que não me cabe julgar, não conheço a negociação, não estou a par nem me cabe emitir opinião a respeito de quem está fazendo a greve ou de quem está trabalhando. O que cabe a mim é o respeito a todos vocês, aos que estão parados, aos que estão trabalhando e aos que estão aqui".

Em seguida, o eterno Agostinho de A Grande Família (2001-2014) começou a criticar o governo do presidente Michel Temer. "Eu, diante desse governo que está governando o Brasil, tenho muita convicção de que as pessoas que estão fazendo essa greve provavelmente estão cobertas de razão. Então eu não vou falar do assunto que eu vim aqui falar, nem de nenhum outro", discursou.

Visivelmente revoltado, o ator também citou o preconceito praticado por Laerte Rimoli, presidente da EBC, que fez piadas nas redes sociais com o racismo sofrido pela atriz Taís Araújo.

"O que eu soube também quando cheguei aqui é que o presidente dessa empresa, que é uma empresa que pertence ao povo brasileiro, fez comentários extremamente inapropriados a respeito do que teria dito uma colega minha, onde a presença do sangue africano é visível na pele. Porque o sangue africano está presente em todos nós, e em alguns está presente também na pele. Se essa empresa que é a casa do povo brasileiro tem no presidente uma pessoa que fala contra isso, eu não posso falar do assunto que eu vim falar aqui."

Para finalizar, o ator se levantou e cumprimentou todos os presentes enquanto se despedia. "Eu tenho imenso respeito por todos vocês que estão aqui, eu peço desculpas, mas eu vou me levantar, em respeito aos grevistas", finalizou.

A apresentadora Katy Navarro, sem jeito, pôde apenas dizer: "Eu respeito bastante a sua opinião, respeito a sua saída, a gente vive em uma democracia e precisa respeitar a opinião de cada um. Pedro Cardoso, obrigada pela sua presença, entendo perfeitamente tudo o que está acontecendo."

O programa continuou normalmente sem a presença de Cardoso.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu casal favorito no Power Couple?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook