Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Desenho japonês

Os Cavaleiros do Zodíaco fazem 20 anos: veja cinco cenas proibidas

Divulgação

Seiya de Pégaso, personagem de Os Cavaleiros do Zodíaco; desenho teve cenas censuradas no Brasil - Divulgação

Seiya de Pégaso, personagem de Os Cavaleiros do Zodíaco; desenho teve cenas censuradas no Brasil

PAULO PACHECO

Publicado em 29/8/2014 - 16h09
Atualizado em 30/8/2014 - 7h04

O desenho japonês Os Cavaleiros do Zodíaco (1986) comemora nesta segunda-feira (1°) 20 anos de sua estreia na TV brasileira, na extinta Manchete. A animação revolucionou o mercado infantojuvenil no país: com média de oito pontos e picos de 15 no Ibope, chegou a derrotar a Globo. Vendeu mais de 800 mil bonecos e 500 mil CDs. Com o sucesso, as emissoras correram atrás de outras produções japonesas, como Dragon Ball e Pokémon. Atualmente, a Band detém os direitos de exibição, mas o desenho está na "geladeira".

Embora seja considerado no Brasil um produto para crianças, Os Cavaleiros do Zodíaco mostra lutas sangrentas e já teve cenas polêmicas, como uma Bíblia Sagrada queimada em um dos filmes. Em outro trecho, fãs veem conotação homossexual quando o cavaleiro Shun de Andrômeda agarra Hyoga de Cisne, congelado, para reanimá-lo.

Em 1994, a Manchete exibiu o desenho sem cortes, mas o canal pago Cartoon Network, em 2003, e a Band, no ano seguinte, tiveram que editar mutilações e nudez em dezenas de episódios para adequar o desenho à classificação indicativa livre.

Veja cinco cenas proibidas de Os Cavaleiros do Zodíaco:

1) Orelha arrancada

Logo no primeiro episódio, As Lendas de Uma Nova Era, uma cena impressionante. O gigante Cassius ameaça arrancar a orelha de Seiya, porém o guerreiro escapa e dá o troco: decepa o órgão do oponente. Nos Estados Unidos, o trecho foi proibido e até o sangue vermelho virou azul.

2) Bíblia queimada

No quarto filme de Os Cavaleiros do Zodíaco, Os Guerreiros do Armagedon (1989), a produção foge da mitologia grega e aborda o Cristianismo. Ao explicar a origem de Lúcifer, uma Bíblia é jogada no fogo e queimada. A cena foi cortada no Brasil, país predominantemente cristão, onde a produção foi lançada em 1995, em VHS.

3) Braço cortado

No episódio Shiryu se Transforma numa Estrela Cadente, o cavaleiro de bronze Shiryu de Dragão decepa o braço direito do cavaleiro de ouro Shura de Capricórnio na Batalha das Doze Casas, uma das sagas mais lembradas pelos fãs. A cena foi cortada pelo Cartoon Network e o episódio, com mais trechos violentos, foi mutilado pela Band.

4) Nudez

No episódio O Ataque à Fundação, o cavaleiro de bronze Shun de Andrômeda aparece nu, de costas, tomando banho após correr pela manhã. A cena foi exibida pela Manchete e pelo Cartoon Network, mas foi cortada pela Band em 2004.

5) Mutilações em série

No episódio A Fronteira Entre a Vida e a Morte, o cavaleiro de bronze Ikki de Fênix aplica uma ilusão no cavaleiro de prata Capella de Auriga. O desenho mostra os discos cortantes, arma de Capella, decepando a cabeça de Ikki. Em seguida, atacam o cavaleiro de prata e mutilam seus dois braços. A Band, que exibia o desenho às 17h30, cortou a cena.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.