Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

68ª VEZ NO PROGRAMA

No Faustão, Leonardo brinca sobre sexo após os 50: 'Tem que concentrar muito'

REPRODUÇÃO/GLOBO

O sertanejo Leonardo relembrou momentos marcantes no Faustão e brincou sobre a vida sexual após os 50 - REPRODUÇÃO/GLOBO

O sertanejo Leonardo relembrou momentos marcantes no Faustão e brincou sobre a vida sexual após os 50

REDAÇÃO

Publicado em 17/3/2019 - 19h27

Na comemoração dos 30 anos do Domingão do Faustão, o cantor Leonardo brincou sobre a vida sexual aos 55 anos. Uma participante da plateia questionou se na hora do "rala e rola" ele gostava de colocar as próprias músicas para tocar. "Se eu botar uma música minha a mulher vai brochar na hora e eu também", respondeu bem-humorado e completou dizendo que a música iria atrapalhar o desempenho na cama: "Na idade que a gente está tem que concentrar muito".

Nesse domingo (17), Leonardo completou a 68ª participação no Domingão,  sendo o cantor que mais vezes se apresentou no Faustão. O sertanejo relembrou diversos momentos que viveu no palco do dominical, como a apresentação em que cantou com o humorista Shaolin, que morreu em 2016 após uma parada cardiorrespiratória, e as vezes em que venceu o Melhores do Ano.

Leonardo também cantou grandes sucessos da carreira como Pense em Mim, Não Aprendi Dizer Adeus, Um Sonhador, Cumade e Cumpade e Entre Tapas e Beijos, músicas da dupla com o irmão Leandro, que morreu em 1998 em decorrência de um raro tipo de câncer no pulmão. O cantor homenageou Milionário e José Rico cantando a música Homens.

Morte de Leandro

Entre os momentos relembrados durante o Faustão, Leandro se emocionou ao rever no Arquivo Confidencial o depoimento do pai, que morreu há três anos. Em seguida, o cantor também falou sobre o irmão. "Eu devo muito ao meu pai e ao Leandro". 

Leandro também ficou emocionado ao ver a primeira vez que ele se apresentou ao lado do irmão no Domingão do Faustão, em 1989, cantando Entre Tapas e Beijos. "Leandro era muito inteligente, eu respeitava ele", completou.

O sertanejo falou sobre o filme que irá mostrar a tragetória da dupla que fez muito sucesso nos anos 1980 e 1990. "Tem muita coisa para contar, não sei se vai contar tudo não. Tenho medo desse trem", brincou. O longa Não Aprendi Dizer Adeus têm direção de Mauro Lima e está em fase de aprovação dos roteiros.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?