SEM ACORDO

Mesmo com recuo da RedeTV!, funcionários decidem manter estado de greve

NOTÍCIAS DA TV

Funcionários do Jornalismo da RedeTV! reunidos no estacionamento da emissora

Profissionais da RedeTV! no estacionamento da emissora nesta quarta (23); estado de greve continua

REDAÇÃO - Publicado em 23/10/2019, às 17h55

O recuo da RedeTV! da decisão de cortar as horas extras não bastou para que jornalistas e radialistas que trabalham na emissora aceitassem retomar suas atividades. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão do Estado de São Paulo emitiu nota em que mantém o estado de greve deflagrado na segunda-feira (21).

À reportagem, o sindicato informou que a emissora ainda não se manifestou adequadamente a pontos de interesse dos trabalhadores, como antecipações salariais e o pagamento do PPR, o Programa de Participação nos Resultados.

Procurada pelo Notícias da TV, a assessoria de imprensa da RedeTV! afirmou não ter conhecimento da organização de um novo movimento grevista. Entretanto, os sindicatos dos Radialistas e dos Jornalistas Profissionais confirmam que o estado de greve está mantido até a assembleia desta quinta (24), às 14h.

No início da tarde de quarta (23), em comunicado interno enviado aos funcionários por e-mail e obtido pelo Notícias da TV, o departamento de Recursos Humanos da RedeTV! afirmou que recuou do corte "após profunda reflexão". Porém, o setor deixou claro que "busca alternativas para a reestruturação financeira" da emissora.

Todos os setores seriam impactados com a redução salarial, imposta pela alta cúpula da rede. Os jornalistas chegaram a paralisar suas atividades na tarde de segunda (21) para protestar no estacionamento da emissora.

A proibição de horas extras e o consequente impacto no contracheque haviam sido anunciados para os jornalistas e radialistas na noite de sexta-feira (18). Em alguns casos, as horas extras representam até 40% do salário.

Os profissionais que seriam mais impactados com o novo corte de gastos são os editores e repórteres. Alguns deles, que inclusive fazem parte do rodízio de apresentadores do RedeTV! News aos finais de semana e feriados, passariam a receber menos que o piso salarial da categoria, que é de R$ 2.528,27.

A situação seria ainda mais delicada no caso dos cinegrafistas. Há dois anos, eles atuavam também como motoristas da frota de veículos de gravações externas. A emissora, porém, extinguiu essa função e fez parceria com aplicativos de mobilidade urbana para transportar os repórteres.

Confira na íntegra o comunicado do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão do Estado de São Paulo:

"Mesmo com recuo por parte da empresa, em não querer implementar alterações na escala de trabalho e corte nas horas extras de radialistas e jornalistas, os trabalhadores presentes na assembleia decidiram manter o estado de greve devido à RedeTV! não ter se posicionado em relação as antecipações salariais e ao pagamento do PPR (radialistas).

Nas negociações da Campanha Salarial de 2019, em que a Rede Globo tem usado sua força política para barrar a assinatura da conveção coletiva da categoria pelo Sindicato Patronal, a RedeTV! segue a cartilha do patronal até a primeira vírgula; na segunda, nem tanto.

Pelo menos é o que se interpreta em relação à postura da empresa em não seguir a orientação do patronal em fazer as antecipações salariais. Das grandes emissoras de TV, apenas a RedeTV! não fez as antecipações. O fato de não ter uma posição de pagamento do Programa de Participação dos Resultados, pesou, também, na decisão de estender o estado de greve até a próxima assembleia, agendada para quinta feira (24), às 14h, em frente à empresa.

Enquanto a RedeTV! não deixar claro qual o seu comprometimento com o profissionalismo de seus trabalhadores, estará sujeita a iminência de paralisação de sua programação."

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook