Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

TÁ NA HORA

Márcia Dantas admite mágoa por ser acusada de fake news em cobertura no RS

REPRODUÇÃO/SBT

Montagem de fotos de Márcia Dantas

Márcia Dantas durante o Tá na Hora desta quarta (8); a jornalista foi acusada de fake news

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 8/5/2024 - 18h44

Márcia Dantas voltou a desabafar sobre as acusações de que teria mentido ao denunciar a cobrança de multas para veículos com doações no Rio Grande do Sul. A jornalista se mostrou chateada por ter a veracidade de sua informação questionada. "Se tivéssemos errado, nós falaríamos", reforçou. 

Durante o Tá na Hora desta quarta-feira (8), Marcão do Povo questionou a colega de SBT sobre o ocorrido. Após a denúncia ir ao ar, na noite de terça (7), a GloboNews apontou que a informação divulgada pela empresa de Silvio Santos seria falsa --mas não citou a emissora na crítica.

"Eu vi hoje pela manhã que você entrou ao vivo no Chega Mais, vi que você falou que foi pega de surpresa com toda essa divulgação relacionada ao trabalho que fizemos. Como foi para você ver todas essas informações pela manhã? Eu vi que você ficou emocionada", observou Marcão. 

"Foi pesado! Eu senti que as pessoas estavam usando nosso trabalho como jornalistas para fazer política, para colocar em páginas de política. O SBT é apartidário", iniciou Márcia. 

Nós estamos aqui para levar informação, para falar sobre doações. Eu fiquei bem triste, bem chateada com essa situação. Mas que bom que o nosso trabalho teve um resultado, a ANTT [Agência Nacional de Transportes Terrestres] voltou atrás, as multas vão ser retiradas e canceladas. Segue a vida. Foi pesado o julgamento das pessoas sobre o meu trabalho, que foi feito de coração.

"Se tivéssemos errado, nós falaríamos aqui. Mas não foi o caso, nós tínhamos todas as gravações, nós tínhamos os documentos das multas. Podíamos provar o que estávamos falando. Graças a Deus, o SBT me deu todo o apoio e fomos até o fim. Que bom que eu trabalho nessa casa tão boa", completou.

SBT emite nota sobre acusação

Em nota enviada ao Notícias da TV, o SBT afirmou que as novas medidas adotadas pela ANTT, publicadas nesta quarta (8), só foram atualizadas após a reportagem denunciar motoristas que foram impedidos de entrar no Rio Grande do Sul com cargas de doação para as vítimas afetadas pelas chuvas. Veja abaixo o comunicado na íntegra:

"O SBT reforça seu compromisso com a verdade e ressalta que todo o departamento de Jornalismo da emissora é guiado pela premissa de responsabilidade com a informação e com a sociedade. A emissora não produz e não divulga inverdades e não tem o objetivo de politizar qualquer assunto conduzido pela equipe de jornalismo.

Especificamente sobre a tragédia que assola o Sul do país, o SBT tem adotado uma postura de serviço de utilidade pública, divulgando todas as ações de auxílio às vítimas e os canais oficiais de doação. Em determinado momento desse trabalho, nossa equipe de reportagem constatou embaraços oficiais ao trânsito de caminhões com doações para o Rio Grande do Sul, e assim retratou os fatos, até mesmo como forma de alerta às autoridades.

A informação foi confirmada hoje pela Agência Nacional de Transportes Terrestres e o resultado, inclusive, é a suspensão das multas aplicadas, o que só foi possível diante da exposição do fato.

O objetivo da cobertura do Jornalismo do SBT sobre a tragédia no Sul do país segue sendo o de ser um canal de apoio à população local, reforçando tudo o que pode ser feito para auxiliar as pessoas. Não há nem nunca houve vínculo ou objetivo político.

Comprometida com a verdade, a emissora seguirá trabalhando de forma incansável para trazer informação de qualidade e credibilidade para toda a população brasileira."

O que diz a GloboNews

A GloboNews desmentiu a informação de que caminhões com doações às vítimas do Rio Grande do Sul estavam sendo barrados porque não possuíam notas fiscais. No telejornal Edição das 18h, a âncora Natuza Nery culpou o coach Pablo Marçal pela disseminação, sem citar o SBT.

"Um dos casos mais alarmantes e que assustou boa parte da equipe que está prestando socorro agora às vítimas do Rio Grande do Sul é a fake news de que os caminhões estavam sendo barrados porque não tinham nota fiscal. É de uma irresponsabilidade. Isso partiu de um coach chamado Pablo Marçal, que contou essa mentira", afirmou a jornalista. 

O canal também replicou em suas redes sociais que a informação seria falsa. "O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação, Paulo Pimenta, acionou a Polícia Federal e Advocacia-Geral da União contra fake news sobre o Rio Grande do Sul", disse a GloboNews no Instagram. A informações são de Natuza e Daniela Lima.

"Segundo Daniela, o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, já recebeu o ofício e o documento foi encaminhando à direção-geral da PF na noite desta terça-feira. Uma das notícias inverídicas diz que caminhões de doações estavam sendo barrados porque não tinham nota fiscal", acrescentaram.


Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.