Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

RACISMO

Maju Coutinho se irrita com professor que fez blackface: 'Pensam que é mimimi'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A apresentadora Maju Coutinho na bancada do Jornal Hoje deste sábado (10), durante uma participação no programa É de Casa, na Globo, vestindo camisa roxa

Maju Coutinho durante participação no É de Casa deste sábado (10); âncora ficou indignada com racismo

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 10/10/2020 - 10h48

Durante uma entrada ao vivo no É de Casa deste sábado (10), Maria Júlia Coutinho se irritou ao falar do professor de Medicina que usou uma máscara preta para dar aula online. "Isso aí caracteriza o que a gente chama de blackface, né? As pessoas pensam que é mimimi, mas vamos explicar", começou a âncora do Jornal Hoje.

Após apresentar um giro de notícias sobre os assuntos que serão exibidos no telejornal, Maju foi convidada pelo apresentador Manoel Soares a discutir sobre a polêmica envolvendo um educador da Santa Casa de São Paulo, que achou de bom tom usar uma máscara para mostrar a alunos do primeiro ano como lidar com gente pobre.

"Antes de você ir embora, Maju, eu queria comentar com você um negócio que me chamou a atenção essa semana. Teve um vídeo de um absurdo, de um professor de Medicina que decidiu explicar para alunos do primeiro ano sobre como falar com pacientes pobres", começou o colega de Ana Furtado.

"E tentando ser mais didático com os alunos, ele decidiu, para mostrar como é o pobre, colocar uma máscara negra no rosto. Vamos dar só uma olhadinha", completou.

Nas imagens, o professor branco segura o objeto no rosto, simulando a fala de alguém humilde. "Eu não como não. Eu como comida de macho, de macho. Você tá entendendo?", diz o professor no trecho exibido. 

reprodução/tv globo

Professor de Medicina fez blackface

"Maju, ele é um professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo falando com esses alunos do primeiro ano. É obviamente um absurdo, eu fico imaginando, na minha cabeça passa um monte de coisa. Eu tô vendo a sua cara perplexa", constatou Soares. 

"Isso aí caracteriza o que a gente chama de blackface, né? As pessoas pensam que é mimimi, mas vamos explicar. Blackface era uma maneira que se usava especialmente no século 19, quando atores negros eram proibidos de atuar, então atores usavam máscaras até para criar esterótipos da raça negra, até ridicularizando", explicou a âncora. 

Em seguida, a ex-garota do tempo do Jornal Nacionou sugeriu que o tal professor --que está sendo investigado pela instituição de ensino-- estude mais sobre assuntos além da Medicina. 

"Eu vi que esse professor pediu desculpas e disse que não tava informado sobre isso, então acho que é bom, né? É uma era que tem tecnologia, tem internet, que tem muita coisa à disposição aí pra gente se informar, modificar atitudes. Eu dou a dica do Pequeno Manual Antirracista da nossa colega e amiga Djamila Ribeiro", finalizou a apresentadora da Globo. 

"Ajuda bastante, né? Lembrando que a faculdade também repudiou, disse que vai abrir uma investigação interna para entender o uso dessa máscara. Mas não é aceitável, inclusive vindo de um professor", concluiu Manoel Soares. 


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?