Fenômeno infantil

Há 35 anos, Balão Mágico estreava na Globo: Por onde andam astros mirins?

Divulgação

Mike, Simony, Tob e Jairzinho: os principais integrantes do programa infantil Balão Mágico - Divulgação

Mike, Simony, Tob e Jairzinho: os principais integrantes do programa infantil Balão Mágico

FERNANDA LOPES - Publicado em 07/03/2018, às 05h44

Um grupo de crianças fez tanto sucesso na TV nos anos 1980 que continua na cultura popular e na trilha sonora de festas de aniversário até hoje. Há exatos 35 anos, a Globo estreava Balão Mágico (1983-1986), programa matinal que exibia desenhos animados, brincadeiras, histórias e números musicais. Atualmente, nenhum dos ex-astros mirins trabalha com entretenimento infantil, mas alguns ainda colhem lucros e usam até os mesmos nomes artísticos daquela época.

É o caso de Tob, apelido de Vímerson Cavanillas. Ele chegou a seguir carreira como ator e músico, além de ter sido dono de uma loja de brinquedos antigos e jogador de futebol. Hoje, no entanto, se dedica a outra atividade: há dois anos virou artista plástico e faz pinturas em estêncil, telas e madeira. Divulga o trabalho como Tob Art.

"São fases da nossa história. Tudo é aprendizado, crescimento. Essa coisa de arte acabou sendo muito parte da minha vida, não teria como eu ter outra profissão em que não pudesse manifestar a minha arte, seja cantando, atuando, pintando. Por isso, nas minhas pinturas eu tento manifestar toda essa história que está dentro de mim, quero dar bastante prosseguimento com isso", explica.

Cavanillas fará uma exposição de suas obras em um bar de São Paulo nesta semana e está trabalhando em uma tela em homenagem aos 35 anos da estreia do Balão Mágico.

Ele lembra que o trabalho na época era tão intenso que não tinha completa noção do fenômeno que o programa virou. Tob conta que até hoje recebe mensagens de fãs nas redes sociais e está disposto a ter um reencontro com os "amigos do peito".

"É muito gostoso ver o carinho do pessoal, ainda tem muita gente que me escreve para falar que marcamos a infância deles. Adoraria se tivesse algum show de comemoração do Balão, faria com o maior prazer", sugere.

Enquanto o reencontro não acontece, veja por onde andam outros integrantes que fizeram o Balão Mágico na Globo:

reprodução tv Globo/facebook

Simony vive até hoje da fama e dos lucros do Balão Mágico, que protagonizou aos 6 anos

Simony
Esteve no programa desde o primeiro episódio, quando tinha 6 anos. Simony virou a princesinha do Brasil durante os anos em que o Balão foi ao ar, e após o fim do programa, também fez muito em uma dupla musical com Jairzinho. Ainda na década de 1980, ela apresentou o Show da Simony (1989) no SBT e lançou um disco solo.

Nos anos 1990 e 2000, Simony teve mais espaço na mídia por sua vida amorosa do que pela carreira. Namorou Alexandre Pires e se casou com o rapper e então presidiário Afro-X (chamou a atenção por ir visitá-lo na cadeia). Em 2008, a cantora lançou um CD com músicas do Balão regravadas.

Mãe de quatro filhos, Simony ficou em segundo lugar na primeira temporada do Power Couple Brasil (2016) ao lado do atual marido, Patrick Silva. Em fevereiro deste ano, fez participações em programas do SBT, como Fofocalizando e Programa Silvio Santos. Em entrevista ao UOL em 2014, declarou que ainda ganha muito dinheiro com as reproduções de músicas dos anos 1980. "O Balão Mágico gerará lucros até para os meus bisnetos", afirmou.

reprodução tv Globo/facebook

Jairzinho no Balão Mágico e atualmente, como Jair de Oliveira: cantor e produtor musical

Jairzinho
Filho de Jair Rodrigues (1939-2014), Jairzinho entrou no Balão Mágico para substituir Tob, que estava grande demais para o programa. Ele fazia duetos musicais com Simony e teve sucesso na dupla que formou com ela. O cantor investiu no conhecimento na década de 1990: formou-se em uma faculdade especializada em música nos Estados Unidos, no curso de Produção Musical e Engenharia de Som.

Jairzinho hoje é conhecido como Jair de Oliveira e já teve nove CDs solo lançados, além de participações em músicas com outros artistas e de ser sócio de uma produtora musical. Com a mulher Tania Khalill e as duas filhas, ele prepara receitas infantis no programa Grandes Pequeninos Chefs, do Discovery Kids. Oliveira também é produtor musical do Domingão do Faustão.

reprodução tv Globo/recordtv

Mike no Balão Mágico e numa reportagem do Domingo Show, da Record, em 2015

Mike
Michael Biggs teve um início curioso no Balão Mágico. O garoto era filho de Ronald Biggs, britânico foragido no Brasil após assaltar um trem pagador na Inglaterra na década de 1960. Em 1982, Ronald foi sequestrado, e Mike fez um apelo na TV para que seu pai fosse solto. Os produtores do Balão viram talento no garoto, que foi contratado para o programa.

Com o fim do infantil, no entanto, Mike parou de investir na carreira artística. Não fez mais nada na TV e foi morar na Inglaterra, em 2001. Na época, Ronald havia se entregado à polícia do país e estava cumprindo pena na prisão, muito debilitado por derrames que sofreu. O assaltante morreu em 2013, e Mike continua vivendo em Londres _é pai de duas meninas e especialista em reflorestamento.

reprodução tv globo/facebook

Orival Pessini criou Fofão para o Balão Mágico e abriu empresa para cuidar do personagem

Orival Pessini
Ator, humorista e criador de bonecos, Orival Pessini (1944-2016) teve no Fofão o personagem mais bem-sucedido da carreira. Misto de homem, cachorro e ser intergaláctico, foi criado com base no protagonista de E.T - O Extraterrestre (1982).

Depois do Balão Mágico, o ator apresentou o TV Fofão (1986-1989), e o personagem fez tanto sucesso que Pessini criou até uma empresa para gerenciar os produtos licenciados, como bonecos e artigos de papelaria.

O humorista interpretou outros personagens em programas como Praça Brasil (1987-1988), da Band, e Escolinha do Professor Raimundo (1990-1995), da Globo. Fez participações em A Praça É Nossa e no Programa Silvio Santos entre 2014 e 2016. Pessini morreu em outubro de 2016, vítima de câncer no baço.

reprodução tv globo/divulgação Recordtv

Castrinho como o Cascatinha do Balão Mágico e como o Oziel da novela Apocalipse

Castrinho
O humorista Castrinho interpretava o Cascatinha no Balão. Personagem lançado originalmente no humorístico Chico City (1973), era um garoto dentuço e barrigudo que brincava com as crianças. Ele representou o papel novamente dez anos depois do fim do Balão, no Chico Total (1996). Em 2006, foi contratado pela Record, onde já atuou em novelas como Amor e Intrigas (2007), Poder Paralelo (2009) e A Terra Prometida (2016). Atualmente, Castrinho está no elenco de Apocalipse.

reprodução/tv globo

O robô Halleyfante era interpretado por Ferrugem, que deu entrevista ao Vídeo Show em 2017

Ferrugem
Ferrugem, apelido e nome artístico de Luiz Pereira Neto, já tinha uma carreira como astro infantil antes do Balão. Ele fazia sucesso em esquetes de Os Trapalhões nos anos 1970 e entrou para o programa de Simony em 1985 como o boneco Halleyfante, um robô que brincava com as crianças e defendia a ecologia.

O ator descobriu que tinha um problema de crescimento e passou por um tratamento nos Estados Unidos durante a década de 1990. Voltou ao Brasil com 15 centímetros a mais em 1999 e foi assistente de João Gordo no programa Os Piores Clipes do Mundo (2002), na MTV. Hoje, ele trabalha como professor de música e teatro e toca bateria na banda Os Inoxidáveis.

divulgação/reprodução Facebook

A menina Luciana, prima de Simony, participou do Balão mas não seguiu carreira artística

Luciana Benelli
Prima de Simony, Luciana entrou no Balão para substituí-la num período de férias, mas acabou conquistando o público e ficou no elenco fixo do programa em 1984. Apesar da fofura nos números musicais, Luciana não seguiu carreira artística depois da atração. Hoje, é casada e trabalha em uma academia de ginástica com o marido.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da novela Orgulho e Paixão?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook