Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ANIVERSARIANTE DO DIA

GloboNews faz 25 anos com melhor ibope da história, mas de olho em concorrência

DIVULGAÇÃO/GLOBONEWS

Maju Coutinho, Natuza Nery, Júlia Duailibi e Andréia Sadi nos estúdios da GloboNews em São Paulo, antes de gravar o Papo de Política

Maju Coutinho, Natuza Nery, Júlia Duailibi e Andréia Sadi: GloboNews completa 25 anos no ar

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 15/10/2021 - 13h08

Considerada o maior canal de notícias do Brasil, a GloboNews completa 25 anos nesta sexta-feira (25) e está mais atenta aos concorrentes do que nunca. O motivo é simples: não perder a liderança e a hegemonia na audiência, que nunca foi tão alta quanto em 2021. O interesse político crescente do povo brasileiro e a pandemia de Covid-19 explicam a boa fase.

A grande virada da GloboNews começou em março de 2020, com dois fatores diferentes. Naquele mês, a CNN Brasil estreava em nosso país com a promessa de ser a grande concorrente que a GloboNews nunca teve --com o adicional de ter um elenco estrelado, com nomes como Monalisa Perrone, William Waack e Daniela Lima.

Ao mesmo tempo, a pandemia do novo coronavírus explodiu, e o público estava ávido por informações. A GloboNews agiu rápido. Por um bom tempo, o canal derrubou sua faixa de programas tradicionais no horário nobre e decidiu apostar em notícia ao vivo em tempo real, praticamente 24 horas por dia.

Ao mesmo tempo, aumentou o enfoque político de análises e aumentou o tempo de comentaristas sobre o assunto. Hoje, seu elenco de jornalistas conta com nomes como Natuza Nery, Ana Flor, Octávio Guedes, Andréia Sadi, Valdo Cruz, Flávia Oliveira, Fernando Gabeira, entre outros. Com análise e notícias sobre os bastidores de Brasília, a GloboNews deu um salto.

Segundo dados obtidos pelo Notícias da TV, de janeiro a setembro de 2021, o canal conquistou sua melhor média desde 2014, data de início da medição de audiência da TV por assinatura com 15 mercados. No mês passado, teve 0,67 ponto de média diária e liderança entre todos os canais pagos. A diferença cresce quando se compara à CNN Brasil, seu principal concorrente.

Na média, a GloboNews está 252% à frente da concorrente no Ibope PNT da TV paga (0,67 x 0,20 da CNN). Em São Paulo, o principal mercado de televisão do Brasil, o canal de notícias também está no topo do ranking, com o dobro dos números em relação à CNN Brasil.

Novidades na GloboNews em 2021

Para este ano, foram duas as principais novidades: a estreia do Conexão GloboNews, com Camila Bomfim, Leilane Neubarth e José Roberto Burnier, e o novo Jornal das 10, com Aline Midlej. O matutino já é líder geral na TV paga, com 0,50 ponto no Ibope PNT 15 mercados.

O canal de notícias da Globo tem 43% mais audiência do que o segundo canal pago mais visto entre 9h e 13h (Discovery Kids) e o dobro de ibope em relação à CNN Brasil (0,25 ponto). Já o Jornal das 10 mantém a GloboNews na primeira colocação entre os canais de notícias no acumulado geral do ano.

Ao completar 25 anos, o canal de noticiário pioneiro no Brasil observa de perto o aumento da concorrência. Além da CNN, a BandNews também se mexeu. No próximo dia 27, a Jovem Pan News entra nas operadoras pagas e vai disputar atenção, mesmo que seu foco seja num público mais conservador e apoiador do presidente Jair Bolsonaro.

Para 2022, mudanças já são pensadas, o que mostra que a GloboNews não quer se acomodar. Quer manter os números em alta e vai brigar por isso.

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas