Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

LIBERDADE DE OPINIÃO

Após demissão de Alexandre Garcia, quadro da CNN cresce no ibope e bate GloboNews

REPRODUÇÃO/CNN BRASIL

Alexandre Garcia em sua casa, com um paletó azul marinho e uma blusa azul clara, antes de ser demitido da CNN Brasil

Alexandre Garcia: após sua saída da CNN Brasil, quadro aumentou ibope e venceu GloboNews

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 7/10/2021 - 12h47

Após a demissão de Alexandre Garcia, desligado por ter divulgado informações falsas pela CNN Brasil, o Liberdade de Opinião aumentou sua audiência e conseguiu vencer a GloboNews na Grande São Paulo na última segunda-feira (4). Na sua faixa de exibição, os índices chegaram a crescer mais de 100%.

Segundo dados obtidos pelo Notícias da TV, entre 8h30 e 9h01, o quadro apresentado por Elisa Veeck e com comentários de Fernando Molica e Gisele Soares obteve 0,46 ponto de audiência na capital paulista, contra 0,39 da GloboNews, que exiba o jornal Em Ponto, com Júlia Duailibi.

Em comparação com as quatro segundas-feiras anteriores, a CNN Brasil registrou um aumento de 24% de audiência na média da faixa. O Libertade de Opinião ocupou ainda o segundo lugar no ranking geral da TV por assinatura em seu horário de exibição. O Cartoon Network foi líder, com 0,55. A GloboNews ficou com a terceira colocação.

Contrastado com a última participação de Alexandre Garcia no Liberdade de Opinião, em 24 de setembro, a elevação chegou a 124%. O público do quadro é essencialmente masculino (94% do total) e da classe AB (65%).

Mesmo com a vitória, a GloboNews foi líder no Ibope PNT da TV paga na média do último dia 4. A GloboNews obteve o triplo dos números no ranking do PNT e o dobro em SP. A CNN Brasil ficou em 33º no PNT e em 11º na média dia em São Paulo, atrás de canais como Multishow, Megapix e Universal TV, além da própria GloboNews.

A saída de Alexandre Garcia

Alexandre Garcia foi demitido da CNN Brasil após afirmar, mais de uma vez, que a Covid-19 pode ser tratada precocemente por meio de medicamentos sem eficácia comprovada. Em 24 de setembro, ele foi desmentido no ar e desligado em seguida. O comunicador havia sido contratado pelo canal em julho de 2020.

"A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada. O quadro Liberdade de Opinião continuará na programação da emissora, dentro do jornal Novo Dia. A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo", declarou a emissora em nota.

Após a divulgação de sua demissão, Garcia publicou um tuíte no qual convidava os telespectadores a acompanharem seu trabalho nas redes sociais. "Você que me acompanhava todos os dias só no Liberdade de Opinião da CNN, agora pode continuar me seguindo diariamente no meu canal do YouTube. Seja muito bem-vindo!", minimizou o jornalista no Twitter.


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Após derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na GloboRenascer no Globoplay: Saiba por onde anda o elenco da novela 28 anos depois

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas