Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO ENCONTRO

Fábio Porchat defende família de sequestrador morto no Rio: 'Não tem culpa'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Fábio Porchat no Encontro desta quarta (21); humorista defendeu a família do sequestrador  - REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Fábio Porchat no Encontro desta quarta (21); humorista defendeu a família do sequestrador

REDAÇÃO

Publicado em 21/8/2019 - 11h18

No Encontro desta quarta-feira (21), Fábio Porchat defendeu a família do sequestrador Willian Augusto da Silva, que fez 39 reféns por quase quatro horas, em um ônibus no Rio de Janeiro. Silva foi morto por um atirador de elite, e nenhuma vítima se feriu. "A mãe dele não tem culpa de nada", disse o apresentador do Que História É Essa, Porchat, do canal GNT.

Durante a conversa com um dos sobreviventes do sequestro, foram exibidas imagens da mãe do criminoso, da Delegacia de Homicídios do Rio. Porchat pontuou que foi uma barbaridade, mas que a família de Silva não tem nada a ver com o que aconteceu. 

"Por trás desse bandido, desse malvado, tem toda uma família por trás, que foi envolvida também", declarou o humorista. Ele ressaltou que não estava defendendo  o bandido. "A gente tem que pensar nessas outras pessoas que são afetadas, como a mãe dele", completou Porchat.

Fátima Bernardes concordou com a fala do entrevistado. "Tem [uma entrevista com] um primo dele que fala 'ainda bem que hoje só é a minha família que está chorando e que as famílias de 39 pessoas estão felizes com o resultado', e a gente também fica feliz, mas é claro que é um momento de dor para quem criou", disse a titular do Encontro, referindo-se aos pais do sequestrador.

Trocando o tema da conversa no Encontro para um assunto mais leve, Fátima falou sobre o novo programa de entrevistas de Porchat na TV por assinatura, em que participou na noite desta terça-feira (20).

REPRODUÇÃO/GNT

Fátima Bernardes foi entrevistada do Que História É Essa, Porchat desta terça (20), no GNT


Troca-troca de entrevistados 

Ontem (20), Fátima Bernardes trocou de apresentadora para entrevistada no programa Que História É Essa, Porchat, do GNT. Ao lado da humorista Dani Calabresa e do ator Chay Shuede, a apresentadora do Encontro logo abriu a roda de conversa contando os perrengues que já passou para curtir o carnaval ao lado do namorado Túlio Gadêlha.

O deputado do PDT é do Nordeste e sempre pula até o pré-carnaval no Recife. Fátima relembrou quando levou mais de cinco horas para se fantasiar de Mulher-Gato, na tentativa de não ser reconhecida nas ruas, mas foi desmascarada assim que saiu às ruas. "Passou um carro e gritou 'Fátima!', assim que eu pisei na Praia de Boa Viagem", contou, aos risos.

A titular do Encontro também contou suas artimanhas para conseguir aproveitar a folia como uma "pessoa normal". "Eu fui com uma roupa larga e de máscara, aí consegui brincar no meio do bloco, sem ninguém saber", revelou Fátima.

Neste ano, ela, o namorado e um grupo de amigos foram fantasiados como os personagens da série La Casa de Papel. Confira:

View this post on Instagram

Deu certo! #lacasadepapel #professoremonica #tokioerio #olinda #previas #eueele

A post shared by Fátima Bernardes (@fatimabernardes) on

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?