Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

GABRIEL PRIOLLI

Ex-editor do Jornal Nacional promove curso sobre história da televisão no Brasil

João Priolli/ACERVO PESSOAL

O jornalista Gabriel Priolli sorri em frente a uma parede bege

O estudioso Gabriel Priolli, que dará curso sobre a história da televisão no país

REDAÇÃO

Publicado em 9/9/2020 - 17h15

Ex-editor do Jornal Nacional, Gabriel Priolli é um dos maiores estudiosos da televisão brasileira. Ele está promovendo um curso imersivo sobre a história do audiovisual eletrônico no país. Divididos em quatro aulas, os encontros acontecerão virtualmente, por meio do aplicativo Zoom, entre os dias 21 e 24 de setembro.

Intitulado de Túnel do Tempo - Como Viemos da TV a Lenha para Milhões de Canais, o curso tem o formato inspirado na série Túnel do Tempo (1966-1967), criada por Irwin Allen (1916-1991) e que se tornou um sucesso mundial. Cada módulo abordará uma época da televisão no Brasil, passando pelas transmissões de rádio, a chegada da TV ao vivo até a era da internet e o império digital com as redes sociais e as plataformas de streaming.

"Nós usamos a expressão 'túnel do tempo', muito corriqueira, para falar de passagens da nossa história, mas os mais jovens não sabem que a origem dela veio da série do Irwin Allen", comenta o jornalista em entrevista ao Notícias da TV. Segundo ele, a produção marcou a sua adolescência: "Quando ela foi lançada, eu tinha 13 anos. Era louco pelo seriado".

Com 25 anos de experiência na carreira acadêmica, o ex-professor da PUC-SP afirma que a ideia de se inspirar na série veio com a vontade de construir uma retrospectiva sobre o audivisual no país. Ele descreve as aulas como um curso de atualização livre e aberto para pessoas de varias idades e formações.

"Não queria fazer em um formato tradicional do mundo acadêmico. Nosso conteúdo será como uma minissérie em quatro episódios-aula. Todas serão roteirizadas, como se fossem uma produção documental sobre a história da televisão. Os alunos farão uma imersão com vídeos, filmes e imagens das épocas. Eu ficarei em off a maior parte do tempo e os guiarei pela nossa história através desse túnel", explica.

As inscrições para o curso Túnel do Tempo - Como Viemos da TV a Lenha para Milhões de Canais são realizadas pelo site do centro cultural b_arco. Você pode acessá-lo clicando aqui.

Sobre Gabriel Priolli

Após 45 anos de carreira, trabalhando em emissoras e especializando-se em conteúdos para TV,  Priolli acredita que tem muito a contribuir com sua experiência. "Serão quatro noites viajando pela história da TV no Brasil e trocando informações sobre a sua evolução. Eu quero muito ouvir os mais jovens sobre o século 21. Talvez encontre alguém com ainda mais coisas para agregar do que eu", afirma.

Jornalista de formação, Priolli tem em seu currículo passagens pelas maiores emissoras de TV do país. Na Globo, foi editor do Jornal Nacional e editor-executivo do extinto telejornal São Paulo Já. Atuou como editor-chefe da Record e diretor na Band. Pela TV Gazeta, foi diretor-executivo de Jornalismo entre 1985 e 1986.

Na TV Cultura, na qual trabalhou por 11 anos entre três passagens, acumulou funções nas áreas de Programação, Jornalismo e Rede. Foi apresentador do programa diário Opinião Brasil e dirigiu o semanal Vitrine, apresentado por Marcelo Tas.

Em mídia impressa, Priolli foi colunista, repórter e crítico na Folha de S.Paulo. O jornalista também foi editor da revista Veja e teve passagens por veículos como O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Carta Capital e Gazeta Mercantil.

Especialista em marketing político, tendo atuado em 20 campanhas eleitorais, atualmente Gabriel Priolli trabalha como consultor de comunicação e política. Ele é autor de livros como A Sintonia do Sucesso (2018) e O Campeão de Audiência (1991), biografia sobre o executivo Walter Clark (1936-1997).

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?