A partir de segunda

Edições o dia todo, ciência de dados e tudo ao vivo: O que muda no Jornal da Record

Edu Moraes/Record

Os apresentadores do novo Jornal da Record: Sergio Aguiar, Janine Borba, Adriana Araújo e Celso Freitas

Sergio Aguiar e Janine Borba se juntam a Adriana Araújo e Celso Freitas como apresentadores do JR

FERNANDA LOPES - Publicado em 08/09/2019, às 05h25

O Jornal da Record passará por uma grande reformulação a partir desta segunda (9). O principal telejornal da emissora agora também terá quatro boletins ao longo da programação, além de sua edição tradicional. A Record investirá em mais transmissões ao vivo e em ciência de dados para analisar informações de redes sociais.

Segundo Antônio Guerreiro, vice-presidente de Jornalismo, a intenção é trazer o telespectador para mais perto do conteúdo factual e ampliar a distribuição desse conteúdo, por meio de redes sociais, de plataformas como o PlayPlus e de mais edições diárias do telejornal.

Além da edição tradicional do Jornal da Record, às 21h30, apresentada por Celso Freitas e Adriana Araújo, haverá mais 45 minutos de boletins jornalísticos ao longo da programação. Serão quatro edições: uma durante o intervalo no Hoje em Dia, uma entre as reprises de novelas à tarde, uma durante o Cidade Alerta e uma por volta de 0h30. Janine Borba e Sérgio Aguiar vão se revezar na apresentação dos boletins.

"A partir de agora, o telespectador vai ver um telejornal muito mais próximo, muito mais vibrante, privilegiando antes de tudo a programação ao vivo. Com esses novos 45 minutos que entram na programação da Record, nós passamos a ter 14 horas diárias de programação ao vivo em jornalismo", destaca Guerreiro.

Para manter os boletins atualizados e interessantes para o público, sem exibir reprises de notícias anteriores, a Record apostará em links, transmissões ao vivo de repórteres do Brasil inteiro sobre os principais fatos do momento.

Além do conteúdo ao vivo, as redes sociais são o outro grande foco do Jornal da Record no novo momento. O objetivo é que haja cada vez mais interação e  participação do telespectador. O cenário, que está sendo mantido em sigilo, terá um telão vertical, justamente para exibir melhor vídeos gravados pelo celular.

A Record contratou também cientistas de dados, que farão parte de uma nova editoria de jornalismo. Eles ficarão encarregados de analisar informações de redes sociais e explorar conteúdos que estejam em alta, muito buscados. "Não é só mostrar o que chega para a gente via redes sociais, mas como chega e o que esses dados mostram", diz o VP.

A ideia geral da reformulação gira em torno do fato de que, em 2019, o público não consome mais conteúdo exclusivamente pela TV, mas também por plataformas de streaming, sites, redes sociais... Além de tudo o que irá ao ar na programação linear da emissora, a Record promete que cada plataforma terá um tratamento específico.

"Teremos um telejornal feito com stories para o Instagram, um telejornal feito em tuítes no Twitter e um telejornal feito em forma de memes para o Facebook. Ou seja, adaptaremos a linguagem televisiva pra cada plataforma", explica Guerreiro.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou de Órfãos da Terra?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook