Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NÃO É DE CASA

Dispensado pela Globo, Zeca Camargo agradece: 'Busco novos horizontes'

RAPHAEL DIAS/TV GLOBO

Zeca Camargo no programa É de Casa, da Globo

Zeca Camargo no É de Casa; apresentador não teve contrato com a Globo renovado

REDAÇÃO

Publicado em 27/5/2020 - 17h16

Depois de 24 anos, Zeca Camargo não faz mais parte do elenco da Globo. Ele foi dispensado nesta quarta-feira (27) pela emissora, onde apresentava o É de Casa. É mais uma das vítimas dos cortes da líder de audiência, que atravessa um momento de reestruturação operacional, com o projeto Uma Só Globo, e também faz demissões porque tem perdido receita com a pandemia do coronavírus. "Busco novos horizontes", disse Zeca em nota.

"Levo as melhores lembranças desta parceria de 24 anos. Nessa colaboração, celebro a chance preciosa que tive de trabalhar num lugar tão aberto às boas ideias, onde elas ganharam espaço e repercussão. Lá cresci e me desenvolvi com profissionais incríveis, e sou especialmente grato, na minha trajetória, ao Luiz Nascimento, por todo o período do Fantástico; e ao Boninho, parceiro forte em várias frentes desde o sucesso de No Limite", declarou o apresentador.

"E não deixa de ser um belo fechamento de ciclo eu me despedir agora, quando o É De Casa está sob o comando de Mariano Boni, com quem estabeleci um alinhamento forte desde meu primeiro dia na Globo, justamente na coordenação, em São Paulo, do Fant (nosso nome carinhoso) naquele ano de 1996. Por todo esse aprendizado, só tenho gratidão, que levo comigo para novos projetos", finalizou.

Confira vídeo publicado por Camargo em seu perfil do Instagram sobre a saída:

Segundo o comunicado da Globo, a decisão de não renovar o contrato foi tomada de comum acordo entre as duas partes. Mas Zeca estava sem prestígio na emissora desde sua fracassada passagem pelo Vídeo Show, entre 2013 e 2015.

Na época, o programa foi todo reformulado para ter a cara de seu novo apresentador, mas a audiência despencou. Foi ali que começaram as derrotas para a Record --que culminaram no fim da atração, em janeiro do ano passado. Zeca foi rebaixado a repórter e perdeu espaço para Otaviano Costa, até deixar o vespertino de vez e migrar para o É de Casa, um semanal feito para tirar da geladeira os nomes que não tinham projeto aprovado na Globo, como Patricia Poeta e Cissa Guimarães.

O desligamento de Zeca acontece em um momento curioso, em que Boninho sugere a volta à grade do No Limite, reality show comandado pelo ex-MTV entre 2000 e 2001 e novamente em 2009. De acordo com a Globo, o apresentador pode voltar à emissora com contratos por obra --se quiserem Camargo acompanhando mais pessoas sofrendo ao ingerir olhos de cabra, ele pode fechar um acordo temporário.

Em outubro de 2019,o Notícias da TV revelou que Camargo estaria insatisfeito com sua situação na Globoe teria conversado com a Record para apresentar o Domingo Espetacular. Ele também não gostou nada de ser chamado para trocar seu contrato de PJ (pessoa jurídica) para o regime CLT, que faria seu salário cair.

Confira o comunicado da Globo sobre a saída de Zeca Camargo na íntegra:

"Após 24 anos de uma trajetória conjunta, marcada por uma parceria de muito respeito e sucesso, o apresentador Zeca Camargo se despede da Globo.

Profissional multitalentoso, Zeca chegou à emissora em 1996 como apresentador e coordenador de projetos e novos formatos do Fantástico. No programa, foi responsável pela criação de diversas séries e comandou entrevistas com grandes artistas internacionais como Paul McCartney, Mick Jagger, Madonna e Lady Gaga. Levou sua paixão por viajar para o dominical nas centenas de viagens que fez através das séries Aqui se Fala Português (1998),  A Fantástica Volta ao Mundo (2004), entre outras.

Coube a Zeca também a apresentação do primeiro reality do país, No Limite, lançado em 2000. No gênero, ele comandou ainda O Jogo e Hipertensão. Em 2013, Zeca deixou o Fantástico e partiu de vez para o entretenimento, quando assumiu a apresentação da nova fase do Vídeo Show. E em 2015 se juntou ao time de apresentadores do É de Casa, matinal que apresentou até o começo de maio, antes de sair de férias.

Em sintonia com as novas dinâmicas de parceria da Globo e do mercado, a decisão da não renovação do contrato foi feita em comum acordo entre o apresentador e a empresa, que continuará de portas abertas para possíveis projetos, em todas as plataformas.

"Levo as melhores lembranças desta parceria de 24 anos. Nessa colaboração, celebro a chance preciosa que tive de trabalhar num lugar tão aberto às boas ideias, onde elas ganharam espaço e repercussão. Lá cresci e me desenvolvi com profissionais incríveis, e sou especialmente grato, na minha trajetória, ao Luiz Nascimento, por todo o período do Fantástico; e ao Boninho, parceiro forte em várias frentes desde o sucesso de No Limite.

E não deixa de ser um belo fechamento de ciclo eu me despedir agora, quando o É de Casa está sob o comando de Mariano Boni, com quem estabeleci um alinhamento forte desde meu primeiro dia na Globo, justamente na coordenação, em São Paulo, do Fant (nosso nome carinhoso) naquele ano de 1996. Por todo esse aprendizado, só tenho gratidão, que levo comigo para novos projetos.”

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?