Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Campanha eleitoral

Candidatos exigem mais tempo e Globo cancela entrevistas no JN

João Cotta/TV Globo

William Bonner e Patricia Poeta entrevistam Aécio Neves no Jornal Nacional de 11 de agosto - João Cotta/TV Globo

William Bonner e Patricia Poeta entrevistam Aécio Neves no Jornal Nacional de 11 de agosto

DANIEL CASTRO

Publicado em 15/10/2014 - 13h54

Previstas para os próximos dias 20 e 21, as entrevistas com os candidatos à Presidência da República no Jornal Nacional foram canceladas na manhã desta quarta-feira (15). Globo e partidos não chegaram a um acordo sobre a duração das entrevistas, e as três partes decidiram pelo cancelamento.

Nos bastidores da Globo, o cancelamento foi debitado na "conta" do apresentador William Bonner, que monopolizou quase um terço do tempo das entrevistas no primeiro turno. Além disso, os candidatos manifestaram à Globo preocupação de que alguma pergunta ficasse sem resposta, o que poderia ser prejudicial na última semana de campanha.

Segundo a Globo, tanto as coligações lideradas pelo PT de Dilma Rousseff quanto do PSDB de Aécio Neves reivindicaram um tempo "líquido" de 15 minutos para as entrevistas. Ou seja, os candidatos queriam 15 minutos para falar, sem considerar as intervenções de Patrícia Poeta e, principalmente, de Bonner. No primeiro turno, as entrevistas tiveram duração total de 15 minutos.

Como o Jornal Nacional, por causa do horário eleitoral, está durando apenas 21 minutos, excluídos os intervalos comerciais, a Globo avaliou que havia um alto risco de o telejornal não ter nenhuma outra notícia além das entrevistas. Ou o que seria pior: os 21 minutos poderiam ser insuficientes para os 15 minutos de respostas dos candidatos mais o tempo das introduções, perguntas e intervenções dos apresentadores.

Esse argumento, no entanto, é combatido nos corredores da própria emissora. Avalia-se que, se a Globo quisesse mesmo, ela negociaria um meio-termo com os candidados (por exemplo: 12 minutos de tempo "líquido") e começaria o JN mais cedo.

A Globo emitiu a seguinte nota oficial:

"A Globo comunica que, embora os candidatos tenham concordado em ser entrevistados pelo Jornal Nacional nos dias 20 e 21 de outubro, foram feitos pedidos quanto ao tempo e formato das entrevistas: postulava-se que a duração da entrevista excluísse o tempo das perguntas. Não foi possível se chegar a um acordo porque o tempo de produção do telejornal (excluídos os anúncios comercias), com o horário eleitoral obrigatório, é, em média, de 21 minutos. Sendo assim, as entrevistas não se realizarão."


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Enquete

Você acha que a edição 2022 de No Limite vai superar a do ano passado?

Web Stories

+
Pão Pão, Beijo Beijo chega no Viva 39 anos depois: Quais atores já morreram?Resumo de Pantanal: Madeleine sofre tragédia, e Bruaca se choca com podridão do maridoGkay já fez harmonização facial? Veja antes e depois da influenciadoraNovela Pantanal: Descubra quem é Guito, o ator que interpreta Tibério na tramaEnquete: Barraqueiro x Sem graça - Vote no casal que vai gerar caos no Power Couple

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas