Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

ÂNCORA DA BAND

Adriana Araújo fica com a voz embargada ao relatar caos no RS: 'Um povo sem chão'

REPRODUÇÃO/BAND

Adriana Araújo com expressão de choro no Jornal da Band de segunda (13)

Adriana Araújo no Jornal da Band de segunda (13); âncora se emocionou com tragédia no RS

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 14/5/2024 - 7h16

Após mostrar os estragos das enchentes diretamente do Rio Grande do Sul, Adriana Araújo voltou à bancada do Jornal da Band na segunda (13). A âncora não conseguiu conter a emoção e ficou com a voz embargada ao contar o que presenciou durante a cobertura da tragédia. "É um povo sem chão. Eu vi uma devastação que eu nunca imaginei ver no nosso país", lamentou.

A jornalista produziu a reportagem especial intitulada de Tragédia no RS sob o olhar da Adriana. "A perda não é só material. A dor e o trauma dos gaúchos são enormes. Como eu e o repórter cinematográfico Maciel Alves pudemos sentir de perto. Nós percorremos o Vale do Taquari durante uma semana para ouvir e dar voz aos flagelados dessa catástrofe", introduziu ela.

Na matéria, a profissional afirmou que as cenas da tragédia a lembraram do tsunami do Japão ou ruínas de uma guerra. "A sensação que a gente tem é que caiu uma bomba", comparou.

Ela conversou com moradores, crianças e desabrigados sobre a situação do Estado. "Como é difícil contar essas histórias. Quando o caos é colossal, as palavras parecem falhar na tarefa de explicar o que aconteceu. Desastre, tragédia sem precedentes, calamidade... Todas elas parecem insuficientes."

Depois da reportagem, Adriana fez mais um comentário. "É um povo sem chão. Eu vi uma devastação que eu nunca imaginei ver no nosso país, mas eu também enxerguei um Brasil que abraça", afirmou.

As doações estão chegando, os flagelados são acolhidos e, mesmo sofrendo tanto, os gaúchos também nos estenderam as mãos, nos deram comida, o sinal da internet emprestado, nos conduziram pelos caminhos mais difíceis para que nosso trabalho pudesse ser feito.

"Uma cena me marcou muito. Eu vi um empresário dentro de um bote no meio da chuva, levando as pessoas de um lado pro outro, onde não havia mais ponte. Esta é a riqueza que nós jamais podemos perder. A solidariedade. Temporal nenhum pode destruir. A todos os gaúchos, o meu coração com vocês", finalizou ela.

O trecho repercutiu nas redes sociais. "A sensibilidade da Adriana Araújo é tocante. Ela viu de perto, vivenciou de perto. Impossível não se emocionar", afirmou Natan Silva no X (antigo Twitter). "Que orgulho ter Adriana Araújo como jornalista!", elogiou Ricardo Pilatti.

"Parabéns pelo trabalho realizado. Fizeram jornalismo de qualidade", valorizou Alexandre Bueno da Silva. "Foi impossível não chorar com a Adriana nos últimos dias. Eu sou fã do jornalismo da Band desde os anos 1990", escreveu Jorge P.

"Obrigado, Band, por ter dado espaço a essa grande jornalista que foi demitida da Record porque se recusou a abraçar o negacionismo daquela emissora que era assessoria de imprensa do desgoverno Bolsonaro. Vocês a cada dia mostrando o quão gigantes são!", alfinetou o usuário identificado como Assinatio Paulo, citando a saída da jornalista da antiga emissora em 2021.

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.