Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CALABRESA X MELHEM

Adnet cobrou investigação de assédio na Globo no dia de entrevista ao Roda Viva

REPRODUÇÃO/TV CULTURA

O humorista Marcelo Adnet olha sério em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, por videochamada em agosto deste ano

O humorista Marcelo Adnet em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, em agosto deste ano

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 4/12/2020 - 11h38

Ex-marido de Dani Calabresa e um dos principais humoristas da Globo, Marcelo Adnet cobrou da emissora seguimento na investigação sobre o suposto assédio sofrido pela comediante nas mãos de Marcius Melhem no mesmo dia em que deu entrevista ao programa Roda Viva da TV Cultura.

De acordo com uma reportagem publicada pela revista Piauí, da Folha de S.Paulo, o departamento de Humor da Globo chegou a escrever uma longa carta coletiva direcionada a Carlos Henrique Schroder, o então diretor-executivo de Criação e Produção de Conteúdo e diretor de Entretenimento.

Os funcionários cobravam uma postura mais combativa da direção a respeito das denúncias de assédio feitas por Calabresa e outras mulheres. O e-mail foi enviado pela conta de Marcelo Adnet no mesmo dia em que ele deu uma entrevista ao Roda Viva, no dia 17 de agosto.

Ao ser questionado sobre o caso no programa da TV Cultura, Adnet deu respostas superficiais e, segundo a Piauí, ele teria sido orientado pela Globo sobre o que responder caso perguntassem sobre o caso. 

"Eu acho uma coisa inadmissível. Eu fui abusado duas vezes e sei como as vítimas sofrem. Portanto, não tenho poder de polícia, porque minha opinião é da dúvida. Quando nos apressamos em dar uma opinião, condenatória ou não, estamos sendo levianos", declarou o comediante. 

"Adnet estava solidário com sua ex-mulher e participava do grupo que cobrava medidas mais firmes da Globo. Horas antes de o Roda Viva ir ao ar, no entanto, ele teve uma reunião com advogados da emissora e recebeu orientação sobre o que dizer caso o tema viesse à tona", diz a reportagem escrita por João Batista Jr.

Após a entrevista, Adnet foi criticado nas redes sociais e chamado de "esquerdomacho" por supostamente "passar pano" para o antigo colega de trabalho, mas declarou todo seu apoio às mulheres que denunciaram o ex-diretor do Humor da Globo. 

"Há que se entender o seguinte. Não posso sair falando o que as vítimas me contaram em segredo. Devo a elas a discrição que me pediram, para que elas não sejam expostas", completou o criador do Sinta-se em Casa, humorístico que fez sucesso no Globoplay e na Globo durante a pandemia da Covid-19.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?