O MECANISMO

Série sobre a Lava Jato fala com o mundo inteiro, diz chefão da Netflix

Karima Shehata/Netflix

Selton Mello vive o policial Marco Ruffo em O Mecanismo, série sobre a Operação Lava Jato - Karima Shehata/Netflix

Selton Mello vive o policial Marco Ruffo em O Mecanismo, série sobre a Operação Lava Jato

LUCIANO GUARALDO, no Rio de Janeiro - Publicado em 15/03/2018, às 06h36

Com dezenas de etapas e de indiciados, a Operação Lava Jato é uma novela da vida real que até os brasileiros têm dificuldade de acompanhar. Mas O Mecanismo, segunda série da Netflix produzida no Brasil, pega essa história e a transforma em uma ficção com apelo para o mundo todo. Pelo menos na opinião de Ted Sarandos, chefe de conteúdo da plataforma. "Vocês acham que corrupção é algo que só acontece no Brasil?", questionou o executivo durante evento de lançamento da produção, na quarta (14).

Para Sarandos, o fato de O Mecanismo ser baseada em acontecimentos reais, que até hoje movimentam a política, a economia e o sistema prisional brasileiro, não se torna um limitador para a série no mercado internacional.

"Acho que a autenticidade dos fatos é algo que torna a série muito global. Tem um ditado que diz: 'Se você quer contar uma história para o mundo todo, conte uma que seja sobre sua vila'", resume.

"Pegar ideias locais e torná-las globais é uma das características da Netflix, e acho que nossa parceria com produtores brasileiros funciona muito bem nesse sentido. 3% alcançou números expressivos no mundo todo, e eu não tenho dúvidas de que O Mecanismo vai seguir pelo mesmo caminho", disse Sarandos.

Na história, criada e dirigida por José Padilha (que também fez Narcos para a gigante do streaming), uma dupla de policiais federais (Selton Mello e Caroline Abras) investiga o que imagina ser um pequeno desvio de verbas, mas acaba desmantelando um esquema que envolve milhões de dólares e figuras importantes.

Personagens marcantes da Lava Jato real, como o juiz Sérgio Moro, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef, não fazem parte da história, mas ganham versões com nomes fictícios que podem ser facilmente identificados por quem acompanha o noticiário _até a ex-presidente Dilma Rousseff surge na série como a presidente Janete, papel de Sura Berditchevsky.

divulgação/netflix

O chefe de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos (à esq.), com o diretor-executivo, Reed Hastings

A ideia de apostar em uma produção que trata de um tema tão polarizador e passível de uma recepção controversa por defensores desse ou daquele partido não assustou a Netflix.

"Eu confio em Padilha com a minha vida. Ele chegou até a gente com a mesma empolgação para contar essa história do que a que tinha na época de Narcos, e eu nunca duvidei do talento dele para contá-la", justifica Sarandos.

Olho no Brasil
Um dos mercados mais visados pela Netflix, o Brasil está no calendário da plataforma pelos próximos meses. Além de O Mecanismo, já estão prontas a segunda temporada de 3% e a primeira da comédia Samantha!. Já o drama Coisa Mais Linda, que se passará no auge da bossa nova, está em desenvolvimento, e outros projetos estão sendo estudados.

"O Brasil é um mercado crescente, e há uma afinidade grande com a marca. Os brasileiros amam a Netflix tanto quanto nós amamos o Brasil. É por isso que estamos investindo tanto em programação brasileira. Vocês têm histórias lindas e nós podemos ser a plataforma para contá-las", elogia o executivo.

A primeira temporada de O Mecanismo tem oito episódios que serão disponibilizados na Netflix no dia 23. Além de Selton Mello e Caroline Abras, atuam na série nomes como Enrique Diaz (Felizes Para Sempre?), Lee Taylor (Velho Chico), Jonathan Haagensen (Cidade de Deus), Osvaldo Mil (A Regra do Jogo) e Susana Ribeiro (Liberdade, Liberdade).

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook