CANTORIA NA TV

No embalo de La La Land, Supergirl e Flash colocam super-heróis para cantar

Imagens: Divulgação

Grant Gustin (à esq.) e Darren Criss na época de Glee: eles vão se reunir no musical de Flash - Imagens: Divulgação

Grant Gustin (à esq.) e Darren Criss na época de Glee: eles vão se reunir no musical de Flash

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 27/01/2017, às 05h18

Duas das maiores audiências da The CW norte-americana, as séries Supergirl e Flash terão um novo crossover. Os dois episódios devem agradar aos fãs de produções musicais. No embalo de La La Land, que conseguiu 14 indicações ao Oscar, boa parte do elenco vai soltar a voz. A cantoria, porém, terá motivo para acontecer: os heróis serão hipnotizados pelo vilão Mestre da Música, que coloca suas vítimas para cantar e dançar.

Para quem assistia a Glee (2009-15), uma boa surpresa: o ator Darren Criss, que interpretou Blaine na série, foi escalado para viver o Mestre da Música. Ou seja: ele vai se reencontrar com Grant Gustin (que vive o Flash) e Melissa Benoist (a Supergirl), que contracenaram com ele na produção adolescente _Gustin era o bad boy Sebastian, do coral rival, e Melissa fazia a inocente Marley.

Além de Criss, Gustin e Melissa, vão soltar a voz Jesse L. Martin (Joe West, de Flash), Victor Garber (Martin Stein, ex-Flash e atualmente em Legends of Tomorrow), Carlos Valdes (Cisco, de Flash), Jeremy Jordan (Winn, de Supergirl) e John Barrowman (Malcolm Merlyn, ex-Arrow e atualmente em Legends of Tomorrow).

Nos quadrinhos, o personagem Mestre da Música sofreu bullying na infância por fazer parte do coral da escola, até descobrir que conseguia hipnotizar os outros com sua voz aguda. Dessa forma, ele passou a se vingar dos seus rivais que o humilharam, forçando-os a cantar sem parar.

O Mestre da Música também utilizava uma batuta de maestro que disparava lasers com formato de partituras e utilizava uma motocicleta similar a uma nota musical _esses elementos dos quadrinhos e dos desenhos animados não devem ser usados nas duas séries, que optam por um visual menos caricato.

Os episódios de Flash e Supergirl têm exibição prevista para março nos Estados Unidos _a Warner Channel não informa a data de exibição no Brasil. Como aquecimento para esse evento, o Notícias da TV separou outras cinco séries que também tiveram um episódio musical _ou seja, séries musicais por natureza, como Smash ou a própria Glee, não contam. Confira a lista:

Sara Ramirez (olhando para cima) entre médicos que tentam salvar a vida de sua personagem

Grey’s Anatomy
Em sua sétima temporada, a produtora Shonda Rhimes decidiu aproveitar o talento musical de seu elenco e fez um episódio em que todos cantavam. A história começava com Callie (Sara Ramirez) e Arizona (Jessica Capshaw) sofrendo um grave acidente de carro. A primeira ficou entre a vida e a morte e, enquanto seu espírito caminhava pelo hospital, ela cantava e via os outros médicos cantando músicas que marcaram a trilha sonora da série em anos anteriores, como Chasing Cars, da banda Snow Patrol.

Sarah Michelle Gellar (centro) canta, com Emma Caulfield e Amber Benson de backing vocals

Buffy, a Caça-Vampiros
A série que misturava dramas intensos com humor descompromissado ousou em sua sexta temporada: o episódio Once More with Feeling mostrava a chegada de um demônio sapateador (Hinton Battle) a Sunnydale. Com seus poderes, ele fez com que os moradores da cidade começassem a cantar e dançar a qualquer momento e, nas músicas, revelassem seus segredos mais íntimos. O CD com as canções originais fez tanto sucesso entre os fãs que chegou ao terceiro lugar na lista da Billboard de trilhas sonoras. Destaque para a dramática Walk Through the Fire.

Zach Braff (à esq.) e Donald Faison fazem número musical sobre cocô em cena de Scrubs

Scrubs
A comédia sobre estudantes de medicina abusou do bom humor no episódio My Musical. A paciente da semana era Patti Miller (Stephanie D’Abruzzo), cujo aneurisma no cérebro a fazia imaginar que todos estavam cantando e dançando à sua volta. Assim, as canções tratavam de questões cotidianas, como Everything Comes Down to Poo, a respeito do cocô, e Guy Love, sobre o "bromance" (amizade que beira o romance platônico) entre JD (Zach Braff) e Turk (Donald Faison). As duas músicas, inclusive, foram indicadas ao Emmy de canção original em 2007.

Renee O'Connor (à esq.) e Lucy Lawless soltaram a voz em vários números musicais de Xena

Xena, a Princesa Guerreira
Sucesso na década de 1990, a série fazia episódios fora do padrão com frequência. Na quinta temporada, Lyre, Lyre, Hearts on Fire colocou Xena (Lucy Lawless), Gabrielle (Renne O’Connor) e Joxer (Ted Raimi) para participar de uma batalha entre bandas. As sequências de ação e luta da princesa guerreira deram lugar a números musicais com sucessos como War (da banda The Temptations), Dancing In the Moonlight (de King Harvest) e Sisters Are Doin’ It for Themselves (parceria da dupla Eurythmics com Aretha Franklin).

Wilmer Valderrama (ao centro) dançou e cantou hits da década de 1970 em That '70s Show

That ‘70s Show
Uma série que se passava na década de 1970 não poderia deixar de ter um episódio focado nas músicas que fizeram sucesso na época. Assim, um capítulo da quarta temporada de That ‘70s Show mostrou Fez (Wilmer Valderrama) se preparando para participar de um musical na escola. Com medo de que seus amigos não o prestigiassem, ele começou a imaginar sequências musicais envolvendo todo o elenco. Na trilha, canções como Love Hurts (Nazareth) e Shake Your Groove Thing (Peaches and Herb). O cantor Roger Daltrey, da banda The Who, também fez uma participação no episódio.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

 

+ Lidas

Enquete

O novo Vídeo Show tem chance de sucesso?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook