FIM DA LINHA

Netflix renova comédia Glow para quarta e última temporada

Reprodução/TV Globo

Betty Gilpin e Allison Brie em cena da terceira temporada de Glow, série da Netflix

Betty Gilpin e Allison Brie em cena da terceira temporada de Glow, que chegará ao fim no quarto ano

REDAÇÃO - Publicado em 20/09/2019, às 12h59

A comédia Glow chegará ao fim no ano que vem, após a produção de sua quarta temporada. A Netflix anunciou nesta sexta (20) que a série sobre os bastidores de um programa de luta-livre de mulheres foi renovada para o quarto ano, mas que a próxima leva de episódios também será a última da atração que rendeu duas indicações ao Globo de Ouro para Allison Brie.

O cancelamento acontece dois dias antes do Emmy 2019. Na premiação, Betty Gilpin está concorrendo pela segunda vez na categoria de atriz coadjuvante. Neste ano, a série já levou a estatueta de melhor coordenação de dublês.

As criadoras Liz Flahive e Carly Mensch estarão de volta como showrunners, escritoras e produtoras-executivas da próxima temporada. Jenji Kohan, de Orange Is the New Black, também seguirá com sua posição nos bastidores.

Indicada a 15 Emmys até o momento, Glow conta a história de Ruth Wilder (Allison Brie, de Community), atriz fracassada em Hollywood que encontra uma chance na carreira em um programa de telecatch, com lutas encenadas. Mas o que poderia ser um sonho vira pesadelo quando ela conhece as outras estrelas, sem nenhum talento --e, ainda por cima, há sua ex-amiga e rival, Debbie (Betty Gilpin).

Na terceira temporada, lançada em agosto, a equipe migrou para Las Vegas e virou atração de um cassino da cidade da jogatina. A comédia cedeu espaço para momentos mais dramáticos, com discussão sobre maternidade e imigração.

Debbie, por exemplo, sofre por ter deixado o filho pequeno morando em Los Angeles enquanto trabalha em Las Vegas, a 435 km de distância. Ela pesa o que vale mais: realizar seus sonhos no mundo artístico ou priorizar o seu lado mãe?

Betty Gilpin faz mais um bom trabalho no terceiro ano de Glow. Sua personagem passa por esses dilemas, além de enfrentar o machismo. Em pleno ano de 1986, Debbie tenta se posicionar como uma mulher forte contra homens que calam a voz feminina em tomadas de decisões importantes.

Outra discussão importante gira em torno de personagens do show Glow que vivem estereótipos ou sofrem com o preconceito por serem imigrantes nos Estados Unidos. São os casos da judia Melanie Rosen (Jackie Tohn), da cambojana Jenny Chey (Ellen Wong) e da indiana Arthie. Cada uma delas coloca para fora todos os seus pavores e as histórias particulares da vida em uma terra estrangeira.

Tudo sobre

Netflix

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook