Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Crise de identidade

Netflix apela, mas Emmy diz que Orange é drama, não comédia

Divulgação/Netflix

A atriz Taylor Schilling faz cara feia em episódio da segunda temporada da série Orange Is the New Black - Divulgação/Netflix

A atriz Taylor Schilling faz cara feia em episódio da segunda temporada da série Orange Is the New Black

REDAÇÃO

Publicado em 20/3/2015 - 14h25

A Netflix perdeu uma importante briga com a Academia de Televisão dos Estados Unidos, organizadora do Emmy, o Oscar da TV. A entidade rejeitou pedido da plataforma de vídeos para classificar a série Orange Is the New Black como comédia. Em nota divulgada hoje, a academia informou que a série ambientada em um presídio feminino é um drama. Assim, Orange Is the New Black terá de concorrer ao Emmy deste ano, se for indicada, com séries dramática, consideradas mais fortes _entre elas, deverão estar The Good Wife, The Affair, House of Cards e Game of Thrones. No ano passado, Orange is The New Black concorreu ao Emmy como comédia, categoria considerada menos competitiva.

Fox, The CW e Showtime também apelaram à academia para que reconsiderasse a classificação das séries Glee, Jane the Virgin e Shameless, respectivamente. Os três recursos foram aceitos, e as séries, se forem indicadas, concorrerão como comédia. As indicações saem em 16 de julho. A premiação será em 20 de setembro.

A regra de classificação de séries para competir no Emmy foi alterada no mês passado. No geral, as produções de até 30 minutos só podem concorrer como comédia, enquanto as de até uma hora só disputam o troféu de melhor drama. Mas existem exceções. Uma comissão de nove especialistas julga os recursos apresentados e, após assistirem aos episódios, decidem se o programa se encaixa ou não na classificação automática.

Foi o que aconteceu com Orange Is the New Black. A série é uma mistura de comédia com drama e seus episódios tem aproximadamente 50 minutos. Pela regra automática, ela é drama. Mas a Netflix discorda. Recorreu e perdeu.

Orange Is the New Black enfrenta essa crise de identidade desde a primeira premiação que disputou. No Globo de Ouro de 2014, a protagonista Taylor Schilling concorreu como melhor atriz em série dramática. Já no Emmy do mesmo ano, a série entrou como comédia, recebeu 12 indicações e ganhou três prêmios (participação especial, edição e montagem de elenco). E no Globo de Ouro deste ano, Orange disputou três categorias de comédia.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?