Estreia terça

Equipe faz 40 zumbis por hora; veja sete curiosidades de Walking Dead

Fotos Divulgação/AMC

Figurante com rosto e ombros transformados por maquiagem em cena da série The Walking Dead - Fotos Divulgação/AMC

Figurante com rosto e ombros transformados por maquiagem em cena da série The Walking Dead

JOÃO DA PAZ - Publicado em 10/10/2014, às 13h23 - Atualizado em 11/10/2014, às 07h00

Não é fácil ser zumbi em The Walking Dead, série líder de audiência que volta ao ar neste domingo (12) nos Estados Unidos e na próxima terça (14) no Brasil, pela Fox. É preciso frequentar um curso especial para aprender a andar como morto-vivo, comer carne de porco temperada com vinagre e passar por um processo de maquiagem que lembra uma linha de produção de carros.

Os figurantes que interpretam zumbis são maquiados por apenas três profissionais. Em uma hora, os maquiadores preparam 40 zumbis, revelou à revista Allure o diretor Greg Nicotero, que supervisiona a equipe de efeitos especiais. Vencedor do Oscar de maquiagem pelo filme As Crônicas de Nárnia, em 2006, Nicotero adianta que os "walkers" estarão ainda mais grotescos nesta quinta temporada, alguns em avançado estado de decomposição.

The Walking Dead mostra um grupo de sobreviventes de um apocalipse zumbi. Eles são liderados pelo ex-policial Rick Grimes (Andrew Lincoln). Na série, a humanidade é contaminada por um vírus que faz os mortos ressuscitarem e atacarem os vivos. Estima-se que para cada humano vivo, existam 5.000 zumbis _boa parte inseridos em computação gráfica.

Veja sete curiosidades de The Walking Dead:

Figurante maquiado como zumbi em cena de The Walking Dead

Maquiagem em linha de produção

São três maquiadores que preparam 40 zumbis em uma hora. A linha de produção começa com um profissional que cuida dos olhos e da bochecha dos figurantes. Depois, eles recebem tratamento nos braços e pernas. O último maquiador fica encarregado de aplicar "sangue" no corpo dos figurantes. Zumbis mutilados e com órgãos expostos usam roupas verdes e passam por acabamento em computação gráfica. Eles sofrem com o calor de Atlanta, onde a série é gravada. Costumam esperar o dia inteiro por uma cena. Mas não cheiram mal, ao contrário do que passam para o telespectador.

O diretor Greg Nicotero comanda escola que treina atores a serem zumbis

Escola de zumbis

Antes de entrarem em The Waking Dead, os figurantes passam por um curso de um dia para aprenderem técnicas de como ser um zumbi. Eles aprendem, principalmente, a andar arrastando as pernas e a se mover com os braços soltos, largados. Quem dá o curso é Greg Nicotero, diretor e especialista em maquiagem de efeitos especiais. Ele dá notas de um a cinco aos candidatos. Costuma eliminar quem força na interpretação.

Zumbis gritam e forçam passagem em cerca em episódio de The Walking Dead

Barulho artificial

Se tem uma coisa que os figurantes não precisam fazer é gritar e rosnar. O som dos zumbis é adicionado na pós-produção. Os atores até podem fazer algum barulho no momento da gravação, porém isso não será usado no produto final. A ideia é mostrar que os zumbis, mesmo com o corpo em decomposição, conseguem emitir ruídos, afinal eles foram contaminados por um vírus que mantém seus cérebros ativos e os faz agir como animais, por instinto.

Ator come um pedaço de carne de porco temperada com vinagre e molho vermelho

Carne de porco azeda

Os zumbis não hesitam quando vão comer partes do corpo humano. Na série, saboreiam como se fosse um pedaço de carne bem suculenta. Na verdade, é quase isso. Para tornar a cena mais verídica, a produção prepara carne de porco temperada com vinagre e um molho vermelho. Para dar realismo à série, os figurantes têm que comer pedaços inteiros da carne.

Figurante com o olho modificado por lente de contato desenhada à mão

Lentes especiais

Os olhos dos zumbis são um dos aspectos mais importantes de The Walking Dead. A cada temporada, a produção cria lentes diferentes, todas pintadas à mão. Isso porque há mudança nas cores e tamanhos dos olhos dos zumbis conforme a série se desenvolve. À medida em que envelhecem, os zumbis perdem gradativamente a retina até seus olhos ficarem quase inteiramente brancos.

A metanfetamina azul de Breaking Bad em saco plástico de Merle Dixon (Michael Rooker)

Lembrança de Breaking Bad

Logo no segundo episódio da temporada de estreia de The Walking Dead, aparece uma menção à série Breaking Bad, que era exibida pelo mesmo canal, AMC. Na cena, Daryl (Norman Reedus) acha um saco plástico que pertence a seu irmão, o malvado Merle (Michael Rooker). Entre os itens encontrados, estão metanfetaminas azuis, droga produzida por Walter White (Bryan Cranston) em Breaking Bad.

Caesar Martinez, interpretado por José Pablo Cantillo, mata um zumbi com um golpe na cabeça

Recusa da HBO

Uma das produtoras de The Walking Dead, Gale Anne Hurd revelou em 2012 que, antes de apresentar o projeto da série para o AMC, tentou negociar com a HBO. Porém, o canal de Game Of Thrones alegou que a produção, baseada em uma história em quadrinhos, seria muito violenta.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook