FUGITIVOS

Elenco de nova série da Marvel enfrenta sigilo absoluto: 'Se falar demais, te matam'

Divulgação/Hulu

Os seis adolescentes que estrelam Fugitivos, da Marvel: mistério na série e nas gravações - Divulgação/Hulu

Os seis adolescentes que estrelam Fugitivos, da Marvel: mistério na série e nas gravações

LUCIANO GUARALDO, de Nova York - Publicado em 20/02/2018, às 05h33

Cada vez mais comuns na TV, as séries de super-heróis ainda são envoltas em muito sigilo. E o elenco de Fugitivos, nova produção baseada em quadrinhos da Marvel que estreia no Canal Sony hoje (20), às 23h, está sentindo a pressão na pele. "Preciso tomar muito cuidado com o que digo. Se eu falar demais, vão me matar", brinca o ator Gregg Sulkin.

Sulkin não é o único a se surpreender com o grau de mistério nos bastidores da atração. Lyrica Okano contou ao Notícias da TV que fez o teste para a série com uma cena falsa, escrita especialmente para avaliar seu potencial. "O roteiro que me deram não tinha nem o nome da personagem. Eu só sabia que era um projeto da Marvel e que queriam uma nipoamericana", conta.

Criada por Josh Schwartz e Stephanie Savage, dupla que tem no currículo os fenômenos teens The O.C. - Um Estranho no Paraíso (2003-2007) e Gossip Girl: A Garota do Blog (2007-2012), Fugitivos coloca os adolescentes como protagonistas das histórias de super-heróis. Na nova série, são seis jovens que descobrem que seus pais são vilões e fazem parte de um culto sombrio e perigoso.

"Todo jovem acha que seu pai e sua mãe são as piores pessoas do mundo. Fugitivos mostra como seria a vida caso seus pais realmente fossem essas pessoas", explica Schwartz. "Quando eu li os quadrinhos, me encantei por essa história, pela mistura da angústia real com a fantasia. Simplesmente sabia que precisaria contá-la na TV."

Além do embate com os pais, os adolescentes precisam lidar com os conflitos típicos da idade; há paixões reprimidas, dificuldade de aceitação no grupo, bullying e até luto _uma amiga dos seis morreu de forma misteriosa anos atrás, fato que separou o sexteto. A descoberta do culto paternal força a reunião dos heróis.

O elenco conta com atores negros, latinos e orientais, além dos brancos. "É incrível a diversidade que conseguiram reunir nesse produto. Eu fico feliz especialmente por termos quatro mulheres e dois homens, quando o normal seria vermos o contrário", valoriza Ariela Barer, intérprete da feminista Gert.

Oficialmente, a série faz parte do Universo Cinematográfico da Marvel, que inclui os filmes do Capitão América, Thor e companhia, mas a ligação com os longas é praticamente imperceptível _ao contrário do que ocorre em Agents of Shield.

"Partimos do princípio de que esses jovens vão preferir seguir uns aos outros nas redes sociais do que curtir o Homem de Ferro. Para a série, é mais importante que eles investiguem esse mistério dos pais do que ficar comentando o último feito dos Vingadores", explica Jeph Loeb, chefe do setor de TV da Marvel.

Exibida nos Estados Unidos pela plataforma de streaming Hulu, Fugitivos já foi renovada para uma segunda temporada de 13 episódios _a primeira tem 10.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook