Fim de uma era

CSI é cancelada após 15 anos no ar e terá final contado em telefilme

Divulgação/CBS

Marg Helgenberger e William Petersen em CSI; atores do elenco original voltam em filme feito para a TV - Divulgação/CBS

Marg Helgenberger e William Petersen em CSI; atores do elenco original voltam em filme feito para a TV

REDAÇÃO - Publicado em 13/05/2015, às 12h27 - Atualizado às 12h36

A rede norte-americana CBS confirmou hoje (13) o cancelamento de CSI, série que renovou o gênero policial, no ar desde 2000. Um telefilme previsto para ser veiculado em 27 de setembro nos Estados Unidos irá mostrar o desfecho do drama. O especial contará com dois dos principais protagonistas de CSI, membros do elenco original: William Petersen (que ficou até a nona temporada) e Marg Helgenberger (até a 11ª). A série acabou em fevereiro com 15 temporadas.

Astro da última fase de CSI, Ted Danson (de Cheers) será transferido para CSI: Cyber, a mais recente série derivada da franquia. Ele irá contracenar com Patricia Arquette, vencedora do Oscar 2015 de melhor atriz coadjuvante por Boyhood. A nova trama, que estreou no ano passado, investiga crimes cibernéticos, desde fraudes em cartões de crédito até serial killer que usa sites de relacionamentos para fisgar vítimas.

Em nota divulgada hoje, o vice-presidente da CBS, Kelly Kahl, ressaltou a importância de CSI e a influência da produção. "Foi a série que deu uma reviravolta em nossa programação e nos levou a uma direção segura", afirmou.

Além de CSI: Cyber, a franquia gerou CSI: Miami (2002-2012) e CSI: NY (2004-2013). Todos foram sucesso de público. As séries derivadas seguem a mesma linha que revolucionou o gênero policial procedural da série "mãe", ambientada em Las Vegas. A fórmula se repete, com um crime apresentado, desenvolvido e concluído a cada capítulo.

CSI era a segunda série mais longa no ar nos Estados Unidos, posto agora assumido por NCIS, que estreou em 2003 e tem 12 temporadas. A liderança nesse ranking é da série de detetives Law & Order: SVU, na ativa desde 1999, caminhando para a 17ª temporada.

O auge de CSI foi entre os anos de 2002 e 2006, quando figurou nas três primeiras colocações no ranking de audiência da TV norte-americana. O pico foi alcançado em 2003, com a terceira temporada, quando a série foi a líder de audiência, com média de 26,12 milhões de telespectadores por episódio. A 15ª teve público médio de 8,26 milhões.

A popularidade não rendeu grandes prêmios. CSI perdeu três vezes a disputa de melhor drama no Emmy (2002, 2003 e 2004). No total, foi indicada 39 vezes ao maior prêmio da TV dos EUA. Ganhou seis, todas em categorias técnicas, como edição de som (2003), fotografia (2006 e 2010) e efeitos visuais (2010).

CSI é exibida no Brasil pelos canais pagos AXN e AMC. A série também foi exibida pela Record. Em 2010, apresentada às 21h15, chegou a dar dois dígitos no Ibope, capturando parte do público da novela das nove da Globo.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Com quem Maria da Paz deve ficar em A Dona do Pedaço?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook