Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

EXPRESS

Criador de Vis a Vis 'se inspira' na quadrilha do Pix em nova série policial

DIVULGAÇÃO/STARZPLAY

Imagem de Maggie Civantos como Bárbara em Express

Maggie Civantos como Bárbara em Express, nova série do Starzplay; série aborda sequestros-relâmpagos

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 16/1/2022 - 6h25

Nos últimos meses, as quadrilhas do Pix viraram assunto recorrente dentro de programas policiais. Na Espanha, sequestros-relâmpagos similares aos apresentados rotineiramente por José Luiz Datena também "entraram na moda". De olho neste movimento, Iván Escobar, criador de Vis a Vis (2015-2020), levou a realidade para a ficção em seu novo projeto, a série Express.

"Acredito que a série reflete um dos crimes que mais cresceu no último ano [na Espanha], até porque ele reflete o tempo em que vivemos, em que tudo acontece rápido. Tinha ânsia de falar sobre esse mundo express em que todos estamos", explica Escobar em entrevista exclusiva ao Notícias da TV.

Na produção, que estreia neste domingo (16), Escobar repete a parceria com Maggie Civantos, que protagonizou Vis a Vis. Agora, a atriz interpreta a psicóloga criminal Bárbara. No passado, ela foi vítima de um sequestro-relâmpago e, devido aos traumas ocasionados pelo crime, se especializou no combate a estas práticas.

Devido à burocracia policial, Bárbara renuncia a seu cargo na polícia e é contratada pela misteriosa senhora Ortega (Kiti Mánver) para trabalhar na Zentral Risk, uma empresa de seguros cujo produto principal é uma apólice com cobertura antissequestro.

Com muito orçamento e sem as amarras burocráticas, Bárbara monta uma equipe para encontrar as vítimas de maneira ágil, porém passa a atuar fora da lei. Além disso, a profissional precisa enfrentar os dilemas familiares e as sequelas deixadas por este crime na sua vida.

Para a reportagem, o criador admite que "seria maravilhoso" ter uma equipe como a comandada por Bárbara na vida real. "Quando falamos com policiais sobre estes delitos, eles nos confessaram que não estavam preparados [para estes crimes], pois os protocolos são lentos, e eles precisam de permissão. A polícia não se adaptou aos novos tempos. Um sequestro dura entre duas a quatro horas e, se durar mais, você não está buscando um refém, está buscando uma vítima", pontua. 

É como tentar, na época da internet, não se adaptar aos novos tempos e seguir usando modelos analógicos. Precisamos de uma revolução dentro da polícia pois, assim como os delitos cibernéticos, os delitos express não param de crescer.

"Mais do que contar uma história criminal, ansiava falar sobre uma época. Vivemos na época express, da rapidez, em que tudo tem que ser rápido e, realmente, aí está o fundamento da série", complementa Escobar.

Express, série original do Starzplay, estreia neste domingo (16). A primeira temporada conta com oito episódios, que serão disponibilizados semanalmente dentro da plataforma. Confira o trailer:


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.