Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

AMOR & SORTE

Aos 90 anos, Fernanda Montenegro teme se despedir de um mundo em frangalhos

ANDRUCHA WADDINGTON/TV GLOBO

A atriz Fernanda Montenegro sentada em um sofá caracterizada como Gilda com Fernanda Torres, a Lúcia, ao fundo em um computador em cena de Amor & Sorte

Gilda (Fernanda Montenegro) em cena de Amor & Sorte; trabalho em plena pandemia de Covid-19

DANIEL FARAD, do Rio de Janeiro

Publicado em 7/9/2020 - 7h16

Em plena atividade e disputada pelos autores, Fernanda Montenegro confessa que nunca teve tempo para pensar nas intermitências da morte. Com a pausa forçada pela pandemia de coronavírus (Covid-19), a atriz confronta pela primeira vez os seus 90 anos. "Gostaria de ver um mundo diferente antes de partir para algum lugar", afirma.

No início da crise sanitária, ela trocou os palcos e os sets de gravação pelo isolamento na casa da família na região serrana do Rio de Janeiro. "Até a chegada desse vírus, a vida ia. E já que ele também me aprisionou, eu comecei a pensar no meu quase um século, tive consciência dos meus 90 anos", justifica a veterana em entrevista ao Notícias da TV.

Frente ao espelho, um de seus temores é se despedir de um mundo em frangalhos, completamente desfeito pela doença que já vitimou mais de 125 mil brasileiros. "Eu não tenho muito tempo, os que estão vivos na minha idade estão bem apreensivos, mas tenho esperança de que vamos ter alguma chance", pondera.

Na expectativa de uma vacina antes do Natal, se possível, Fernanda lança um olhar positivo para o horizonte --certa de que as pessoas podem crescer como cidadãos e seres humanos diante das dificuldades. "Espero que possamos sair mais completos e mais experimentados diante da vida e da sobrevivência nesse momento", filosofa.

A intérprete, contudo, alerta que a fé solitária não será capaz de nos salvar sem uma ação efetiva diante do horror. "A gente tem que ter esperança na vertical, não dá para ter esperança sentado", incentiva a artista.

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Fernanda Montenegro e Fernanda Torres contracenam em Amor & Sorte: série na pandemia


Esperança na vertical

O "inimigo invisível", porém, não foi capaz de deixar a atriz completamente de mãos atadas. Em meio ao isolamento social, ela pegou no batente mais uma vez para rodar o episódio Gilda de Lúcia da série Amor & Sorte, que estreia na próxima terça (8) na Globo.

Ela divide a cena com a herdeira, Fernanda Torres, para contar a história de uma mãe e uma filha que resgatam os laços afetivos durante a pandemia. Gravada de maneira remota, a produção envolveu ainda os netos dela, Joaquim e Antonio Waddington, além do genro Andrucha Waddington no cargo de diretor.

"É muito bonito ver seus netos no seu campo de trabalho e aspiração de vida, é tão acolhedor. Um amparo ver que os que nascem de nós não deixam de se encantar pelo que também nos enche os olhos", arremata Fernanda.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?