Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

TEMPO DE AMAR

Vilões recalcados vão tocar o terror nos mocinhos da nova novela das seis

Adriano Melo/TV Globo

Maria Vitória (Vitória Strada) e Inácio (Bruno Cabrerizo) se apaixonarão em Tempo de Amar - Adriano Melo/TV Globo

Maria Vitória (Vitória Strada) e Inácio (Bruno Cabrerizo) se apaixonarão em Tempo de Amar

MÁRCIA PEREIRA, enviada ao Rio de Janeiro

Publicado em 26/9/2017 - 6h01

Uma mulher que teve seu rosto queimado, outra que vive desprezada pelo homem a quem serve (inclusive sexualmente) e um jovem mimado que não sabe lidar com a rejeição. Esses são os três vilões de Tempo de Amar. Lucinda (Andreia Horta), Delfina (Letícia Sabatella) e Fernão (Jayme Matarazzo) vão tocar o terror na nova novela das seis.

A trama que estreia nesta terça-feira (26) tem uma história romântica e levará o telespectador para o final dos anos 1920. Como em um conto de fadas, o amor de Maria Vitória (Vitória Strada) e Inácio (Bruno Cabrerizo) sofrerá com os desencontros armados ou não pelos três antagonistas.

O primeiro a mostrar suas garras será Fernão. "O amor não é só alegrias, e meu personagem é justamente essa parte ruim", anuncia Jayme Matarazzo.

Formado em medicina, o mau-caráter vai tentar matar Inácio porque o pobretão teve a ousadia de se engraçar com Maria Vitória. A garota estava prometida para se casar com Fernão desde a infância. Os dois homens também trocarão socos nos primeiros capítulos, e Inácio vai parar na cadeia só por ter revidado aos ataques do almofadinha (o mauricinho daquela época).

"Como Fernão é ambicioso e não trabalha bem com a rejeição, ele surta assim como todas as pessoas que são muito mimadas e descobrem que não podem ter tudo", simplifica Matarazzo. O ator faz seu primeiro vilão e diz que o único perigo que corre com o papel é só querer fazer malvados depois dessa experiência.

João Miguel jr/tv globo

Bruno Cabrerizo brinca com Jayme Matarazzo, que será seu rival na nova novela das seis

Mulher e filha rejeitadas
Já Delfina, a personagem de Letícia Sabatella, verá na paixão de Maria Vitória e Inácio a oportunidade de dar à sua filha, Tereza (Olivia Torres), o que ela não teve. Ela tentará fazer a jovem ocupar o lugar de Maria Vitória no coração de Fernão e ter um futuro melhor do que o seu.

Delfina era filha de uma prostituta e sempre serviu ao pai de Maria Vitória, José Augusto (Tony Ramos), em todos os sentidos. A mulher dele morreu cinco meses após dar à luz a filha e foi a vilã, como governanta, quem cuidou de tudo na casa da família depois que ele ficou viúvo.

Tereza é filha de Delfina com o patrão, mas não é assumida como herdeira por José Augusto. Ver o poderoso empresário de vinhos e azeites perfilhar a jovem é o grande desejo da governanta.

"A minha personagem representa um modo de viver e pensar muito arcaico. Ao mesmo tempo, ela é vítima desse conceito. É muito parecido com algumas coisas que acontecem nos dias de hoje, com mulheres que são oprimidas e que oprimem", explica Letícia Sabatella.

A atriz conta que Delfina tem uma lógica muita perversa para as vilanias que comete. "Ela é uma vítima do machismo, mas o exerce. Vai sendo tomada pela inveja e pelo rancor de não ter reconhecimento. Ela vai sendo envenenada por isso e fica vingativa", detalha a intérprete da governanta.

João Miguel jr/tv globo

Tony Ramos contracena com Letícia Sabatella, Olivia Torres e Vitória Strada na trama

Diferentes propósitos
Os vilões não agem juntos, cada um tem sua válvula propulsora para manipular e mentir. São três casos distintos de recalque em uma sociedade em que nada era fácil, onde os sobrenomes de famílias e a honra falavam mais alto.

Andreia Horta estreia como vilã e torce para ser odiada. A atriz diz que esse é seu objetivo como Lucinda. A personagem vai chegar de mansinho. Ajudará Inácio quando o encontrar quase morto em uma estrada após ter sido assaltado. Desde as primeiras cenas, ficarão claros seus traumas, mas não a sua vilania.

"Ela sofreu um acidente, passou por um incêndio e parte do seu rosto se queimou. O que faz com que ela tenha muita vergonha disso. Por isso, Lucinda está sempre coberta. Sua cara pegar fogo já é uma coisa que traumatiza. Além disso, a mãe dela morreu nesse mesmo incêndio", resume.

Complexada, Lucinda jogará todas as esperanças de se casar com esse homem que ela ajudará e que ficará cego. Como Inácio não pode ver sua cicatriz, a jovem achará que ele é o par perfeito para ela construir uma nova vida. 

reprodução/tv globo

Lucinda (Andreia Horta) teve o rosto queimado e vive enclausurada com vergonha da cicatriz

Amor, adoção e lágrimas
Tempo de Amar começa com Maria Vitória em uma procissão, encantada com Inácio. Moradora de Morros Verdes, em Portugal, a jovem começa a namorar o rapaz, que foi criado pela tia Henriqueta (Nívea Maria) em uma casa simples de um vilarejo vizinho. Ele tem uma realidade diferente da dela, filha de um homem rico.

Inácio vive de trabalhos temporários e já estará com viagem marcada para o Brasil quando a paixão dos dois acontece. Após uma bela noite de amor, ele embarca em um navio rumo ao Rio de Janeiro e promete voltar para buscá-la.

O problema é que, depois da partida dele, Maria Vitória descobre que está grávida. O pai da garota ficará furioso e não aceitará a desonra. Ele a mandará para ter o bebê em um convento. A criança será dada para a adoção logo após nascer, e Maria Vitória fugirá para o Brasil atrás de seu grande amor para que os dois possam procurar a filha perdida juntos.

O que a jovem nem imagina é que Inácio recebeu uma carta sua contando sobre a gravidez. Ele tentará voltar a Potugal, mas sofrerá um assalto às vésperas da sua partida. Socorrido inconsciente por Lucinda, ele ficará cego. Apaixonada, a personagem de Andreia Horta fará de tudo para que Inácio não encontre nunca mais Maria Vitória.

A nova novela das seis estreia nesta terça (26), no lugar de Novo Mundo. A história é de Alcides Nogueira, em parceria com Bia Côrrea do Lago, baseada em um argumento de Rubem Fonseca. A direção artística é de Jayme Monjardim.

Últimas de Tempo de Amar


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você vai acompanhar a reprise de Império?