Os Dias Eram Assim

Quem matou Arnaldo no hospital? Cenas secretas indicam três suspeitos

Montagem/Divulgação/TV Globo

Cátia (Bárbara Reis), Josias (Bukassa Kabengele) e Amaral (Marco Ricca) são suspeitos - Montagem/Divulgação/TV Globo

Cátia (Bárbara Reis), Josias (Bukassa Kabengele) e Amaral (Marco Ricca) são suspeitos

MÁRCIA PEREIRA - Publicado em 30/05/2017, às 05h53

Cenas secretas de Os Dias Eram Assim colocarão três personagens como suspeitos do assassinato de Arnaldo (Antonio Calloni). O conteúdo não constava nos capítulos originais, assim como o crime. Os atores receberam os diálogos e vão gravar as sequências nesta semana. Pistas indicam que Amaral (Marco Ricca), Josias (Bukassa Kabengele) ou Cátia (Bárbara Reis) podem ter cometido o assassinato.

O empresário teve um infarto e foi internado no capítulo da última quinta (25). O assassino invadiu o quarto no hospital e usou um travesseiro para asfixiá-lo. O médico Vicente (Carlos Vereza) será o primeiro a descobrir que a morte de Arnaldo não foi natural.

Ele será ameaçado pelo delegado Amaral. "Ouvi dizer que o senhor anda preocupado demais, falando sobre coisas que não lhe dizem respeito", dirá o policial. "Não entendo o que quer dizer", responderá o médico.

"Só que respeite os mortos, a memória deles e a vontade de gente graúda. Ele é o todo-poderoso da [construtora] Amianto", falará o delegado. A intimidação acontecerá no meio da rua, e Vicente ficará desconfiado de que foi Amaral quem matou o pai de Alice (Sophie Charlotte).

Uma outra cena dará uma pista de que Amaral tem algo contra Vitor (Daniel de Oliveira). Sozinho em sua sala, o delegado ouvirá trechos de uma conversa que gravou entre ele, Vitor e Arnaldo sobre a farsa da morte Renato (Renato Góes), encenada para enganar Alice.

raphael dias/TV Globo

O médico Vicente (Carlos Vereza) vai descobrir que Arnaldo (Antonio Calloni) foi assassinado

Nessa conversa, Amaral avisava aos dois de que Renato fugiu para o Chile. "Então não perdemos a briga", fala Vitor na gravação. O delegado, então, parará de ouvir a fita e concluirá: "Melhor que comprovantes e documentos é a voz humana. É o que eu digo. Se eu cair, todo mundo cai."

Pai e filha
Outras duas cenas que foram enviadas posteriormente pelas autoras Angela Chaves e Alessandra Poggi dão pistas de que Josias e Cátia também são suspeitos. Em diferentes momentos, eles deixarão no ar que guardam um segredo.

Ex-contador de Arnaldo, Josias estará tomando um chope com a mulher Natália (Mariana Lima) e dirá: "Um brinde à vitória sobre a bossalidade. Ganhamos eu e você, porque apesar de tudo estamos vivos e vamos continuar assim". A professora não entenderá e pedirá para ir embora porque está com dor nas pernas.

Antes de tomar o último gole de seu copo, Josias vai tirar do bolso um recorte de jornal com uma reportagem sobre a morte do ex-patrão. Ele amassará o papel e jogará no chão, com ar de satisfeito.

Em outra cena, o público verá Cátia dormindo no sofá de sua casa e tendo um pesadelo. Várias imagens misturadas serão mostradas. Ela acordará assustada. Josias surgirá, e ela comentará com o pai. "Acabou, acabou para sempre", falará.

As cenas devem entrar no ar até a semana que vem e prometem intrigar o telespectador. O assassinato de Arnaldo faz parte de mudanças feitas na trama com o objetivo de levantar a audiência e esclarecer como foi a Ditadura Militar (1964-1985). No primeiro mês de exibição, a trama registrou 16 pontos de média no Ibope da Grande São Paulo.

As alterações estão elevando a audiência. Na semana passada, a trama bateu recorde semanal, com 20 pontos. É segunda semana de alta consecutiva.

Leia também

 

 

Últimas de Os Dias Eram Assim

Enquete

O que você achou do vaivém de Datena na Band?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook