Capítulos de 13 a 17/6

Os Dez Mandamentos: Moisés e Corá se enfrentam e aguardam decisão divina

Reprodução/SBT

Victor Hugo (Corá) e Guilherme Winter (Moisés) em Os Dez Mandamentos, da Record - Reprodução/SBT

Victor Hugo (Corá) e Guilherme Winter (Moisés) em Os Dez Mandamentos, da Record

REDAÇÃO - Publicado em 12/06/2016, às 07h48

RESUMO: Corá (Victor Hugo) seguirá no comando do grupo de hebreus revoltados com a liderança de Moisés (Guilherme Winter). Deus dirá ao profeta que está farto das provocações de seu povo, e ele tentará convencer Corá a unir os hebreus. O capataz não atenderá ao apelo de Moisés e dividirá o povo à espera da decisão de Deus sobre quem deve seguir à Terra Prometida

Segunda, 13/6 (Capítulo 51)

Arão rebate as acusações de Corá e pede Joana em casamento. Siloé tem dificuldade em amamentar o filho, Leila conta que teve o filho roubado e oferece ajuda. Zur discute com Balaque sobre a escolha da princesa Aviva para ser sua mulher. Tanya descobre que a noiva de Zur está no palácio e diz que lutará para ficar com ele. Miriã diz a Zípora que ficou com ciúmes pela notícia de Arão e que ainda precisa aprovar Joana. Adira discute com Lemuel e fala que o bebê pode ser o de Leila. Zur declama seu amor a Betânia e diz que não quer ficar com a princesa, mas Betânia afirma que aceitar a proposta de Balaque é o melhor a ser feito. Tanya fala para Elda que irá casar com Zur ou irá contar ao Rei que Zur é o pai do filho de Betânia. Elda diz não aceitar a chantagem feita por Tanya e a acerta com um apoiador de metal. Tanya morre. Após um oficial limpar os aposentos de Elda, Zur chega e a rainha o aconselha a aproveitar o casamento com Aviva. Rishon discute com Dorcas sobre o sumiço de Leila e é surpreendido por Oren, que diz estar com Leila sob sua proteção e ordena que Rishon não se aproxime dela. Passam algumas luas, Moisés discursa no casamento de Arão e Joana. Corá discute com Bina por Assir e Elcana terem ido ao casamento. Emma e Haya conversam desconfiadas sobre o sumiço de Tanya. Zur discute com Elda após saber o que ela fez com Tanya. Moisés conversa com Deus, que ordena que envie homens para espiar a terra de Canaã. Moisés se reúne com o povo e determina os rapazes que irão espiar a terra de Canaã.

Terça, 14/6 (Capítulo 52)

Os homens se preparam para a missão em Canaã. Josué e Calebe se despedem de suas famílias. Corá observa a movimentação e comenta que é perda de tempo com Abirão e Datã. Oren diz a Seom que os hebreus estão a caminho e o rei diz para o general se preparar para usar Adira em negociação. Elda conta à Betânia que sabe que o filho é de Zur e revela que ele engravidou Jaque também. Zípora alerta Ada sobre o perigo de se juntar a Corá contra Moisés. Corá discursa a Abirão e Datã contra as atitudes de Moisés. Josué e Calebe motivam os homens contra o cansaço. Betânia discute com Zur e sai furiosa. Rishon ataca Talita. Dorcas protege Talita e briga com Rishon. Zur discute com Elda por ela ter contado sobre Jaque. Ada fala com Datã e se mostra preocupada com a união a Corá. Adira diz a Oren para saírem juntos de lá quando os hebreus chegarem, mas o general fica com receio. Moisés escreve as palavras de Deus na tabuleta enquanto Zípora dorme. Adira e Leila conversam e ficam esperançosas com a chegada dos hebreus. Josué, Calebe e os doze espias chegam a Hesbom.

Quarta, 15/6 (Capítulo 53)

Na rua do comércio, Josué e Calebe param na barraca de Jair para ver os tecidos. Jair oferece tecidos a Josué. Neste momento, Siloé também para na barraca e conversa com Jair. Josué e Calebe pagam os tecidos com peças de ouro e partem com os doze espias. Orem conversa com Lemuel e Siloé e conta que Adira o chamou para ir embora de Hesbom para reencontrar os filhos e irmãs. Oren diz que está analisando o convite de Adira porque deve lealdade ao rei. Rishon é assassinado. No palácio, Zur vai se casar com a princesa Aviva. Na tenda de de Zelofeada, nasce o bebê de Abigail com a ajuda de Zípora e Miriã. Quarenta dias se passam e nasce o bebê de Jerusa com a ajuda de Zípora, Miriã, Damarina e Jaque. É um menino. Em seguida, Zípora faz o parto de mais um bebê. São gêmeos. Todos ficam surpresos. Betânia fica chateada ao sentir que o rei Balaque rejeita a filha que nasceu, já que ele queria um homem. No acampamento, alguns hebreus se revoltam e Deus volta a falar com Moisés. Ele pergunta até quando os hebreus vão provocá-lo. Moisés pede para Deus perdoá-los. Moisés, depois de ouvir as palavras de Deus, avisa aos hebreus que todos morrerão no deserto e não herdarão a terra, com exceção de Calebe e Josué, que perseveram em segui-lo. Moisés diz que eles entrarão em Canaã e sua descendência a possuirá. Eles conhecerão a terra que todos desprezaram. Todos ficam surpresos. Quanto aos outros, serão pastores neste deserto por 40 anos. Um exército de hebreus se rebela e marcha com espadas. Do outro lado, se aproxima um exército de cananeus mal-encarados.

Quinta, 16/6 (Capítulo 54)

Os hebreus estão sendo derrotados pelos soldados cananeus. Noemi elogia Calebe que mesmo diante da murmuração do povo não se abate. Moisés e Arão conversam sobre as faltas de Corá no trabalho e suspeitam que ele continue fazendo reuniões secretas. Moisés vai até Corá para resolver a situação. Corá está diante de centenas de revoltosos a seu favor e confronta Moisés que cai de joelhos no chão e prostra o rosto em terra. Moisés enfrenta Corá e diz que Deus mostrará quem é santo. Betânia no palácio está com a filha e diz que vai cuidar dela com muito amor, Zur se aproxima e Betânia fica tensa ao vê-lo. Ela passa o bebê ao colo para Zur. Datã conta a Ada como ficou a cara de Moisés depois do acontecido com os revoltosos e eles riem. Moisés ora fervorosamente a Deus e se emociona. Corá se gaba para Assir e Elcana e diz que o povo está cansado de Moisés e que precisam de um novo líder. Amanhece no acampamento, Moisés e o povo que segue Corá estão em frente ao Tabernáculo. Moisés discursa e imediatamente ora a Deus para que mostre que são os escolhidos. Deus pede a Moisés e Arão que se afastem da congregação para que realize seu poder. Moisés e Arão suplicam a Deus por misericórdia. Corá e Abirão acreditam que Deus está do lado deles e sorriem se achando vitoriosos. Deus ordena a Moisés que o povo se afaste da tenda de Corá. Safira suplica a Datã que desista de se opor. Moisés e Arão veem o povo se dividir. Alguns seguem Corá, outros permanecem no local. Moisés declara que todos vão saber que tudo que foi feito é obra do Senhor e não dele.

Sexta, 17/6 (Capítulo 55)

Capítulo não fornecido pela emissora.


Capítulos fornecidos pelas emissoras; sujeitos a alteração sem aviso prévio


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Tudo sobre

Guilherme Winter

Últimas de Os Dez Mandamentos

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook