Capítulos de 2 a 6/11

Os Dez Mandamentos: Derrotado, Ramsés liberta escravos e pede bênção a Moisés

Michel Angelo/Record

Ramsés (Sérgio Marone) receberá Moisés (Guilherme Winter) no palácio e libertará os hebreus - Michel Angelo/Record

Ramsés (Sérgio Marone) receberá Moisés (Guilherme Winter) no palácio e libertará os hebreus

REDAÇÃO - Publicado em 01/11/2015, às 06h05

RESUMO: Gritos de sofrimento ecoarão pelo Egito após a décima praga, que matou os primogênitos das famílias egípcias. Os hebreus, além de não serem atingidos pelo mal enviado por Deus, conseguirão a liberdade. Derrotado, Ramsés (Sérgio Marone) receberá Moisés (Guilherme Winter) no palácio e pedirá a bênção dele em troca da permissão para a saída dos escravos

Segunda, 2/11 (Capítulo 161)

O Egito é tomado por um silêncio assustador até que as mães começam a notar a morte de seus filhos primogênitos. Gritos de sofrimento e pavor tomam conta da cidade. Mulheres do harém choram agarradas aos seus filhos mortos. Hebreus ficam aliviados ao notarem que as vidas de seus filhos foram poupadas, mas se angustiam com o sofrimento das mães e pais egípcios. Nefertari segura Amenhotep em seus braços e chora a dor da perda. Ramsés fica desnorteado e sai do quarto. Meketre entra na casa de Zelofeade e pede perdão a Bak e os dois se abraçam. Moisés e Arão vão até o palácio. O libertador e o faraó se encaram em silêncio. Ramsés então quebra o silêncio e diz que o povo hebreu está livre, mas antes de partir pede a benção para Moisés, que o atende. Moisés retorna à vila e diz que estão livres. Arão pede ajuda a Oseias para o povo reunir os pertences e se preparar para partir. O hebreu diz ainda que Deus os instruiu a pedir joias, ouro e prata aos egípcios. Nefertari vela o corpo do filho. Meketre volta para casa e leva Bak junto e conta toda a verdade para a família.  Ana e Judite tentam convencer Apuki a partir com os hebreus. Bakenmut diz a Ramsés que Gahiji e outros egípcios foram para a vila. O general pergunta o que deve fazer com os egípcios traidores e com os hebreus. Abatido, o faraó diz para permitir a saída dos hebreus do Egito.

Terça, 3/11 (Capítulo 162)

Ramsés pede que Bakenmut providencie que os corpos sejam embalsamados. Nefertari se descontrola ao saber que Pepy foi salvo por se abrigar na vila e agride Karoma, ameaçando matar ela e o filho. Hur lamenta que tenha que deixar o Egito sem Uri e Bezalel tenta confortá-lo. Apuki e Jairo se surpreendem ao verem que Ana e Judite estão prontas para partir. Simut é incentivado por Paser e decide fugir com os hebreus, levando uma urna com os ossos de José para Moisés. Mesmo magoada pela traição de Meketre, Tais diz que ele deve trazer Bak para viver com a família. Meketre tenta encontrar Bak no meio da multidão. Corá e Bina saem felizes para o deserto juntos com Assir e Elcana. Ao ver a casa de Zelofeade vazia, Meketre entende que o filho foi embora e se desespera. Simut se despede de Ikeni antes de seguir com os hebreus. Meketre consegue achar Bak e pede que ele permaneça no Egito. Radiante com a atitude do pai, o menino aceita prontamente e segue para a nova casa. Ao mesmo tempo em que os escravos seguem felizes para o deserto, Ramsés observa a multidão, sentindo-se derrotado.

Quarta, 4/11 (Capítulo 163)

Ramsés observa os hebreus deixarem a cidade. Radina afirma que deixará o palácio e se despede de Karoma. Radina pega a joia que ganhou de Henutmire e segue em sua missão. Liderados por Moisés, os hebreus deixam a cidade em uma grande massa de pessoas. Em conversa com o faraó, Paser avisa que Simut deixou o Egito com os hebreus. Apuki e Jairo reconhecem Safira da Casa de Senet e sorriem para ela. Enciumado, Datã segura no braço da esposa e cobra satisfação. Safira diz que nunca se deitou com outro homem e, magoada, pede para ele se afastar. Ramsés procura Ikeni na prisão do palácio. Bina percebe o clima entre Datã e Safira e tenta descobrir o que houve. Ramsés ordena que libertem Ikeni. Nefertari se recorda de momentos ao lado de Moisés e tem um ataque de fúria. Moisés aponta com seu cajado para o deserto para que Deus os aponte o caminho. Um forte vento começa a soprar e a areia do deserto se movimenta em espiral. De repente se forma um grande buraco, como se areia escoasse por um ralo. Uma coluna de nuvens aparece para mostrar o caminho aos hebreus. Ramsés conversa com Nefertari e pede perdão. Simut entrega os restos mortais de José para Moisés. Datã pede perdão à Safira e eles se reconciliam. Nefertari fica arrasada ao se recordar de Amenhotep. Enfurecida, a rainha diz para Ramsés que quer Moisés morto.

Quinta, 5/11 (Capítulo 164)

Ramsés acaba concordando com a ideia de matar Moisés. Um oficial avisa o rei que Jahi retornou ao Egito. Jahi se espanta ao saber por Ramsés que Radina fugiu com os hebreus. Bakenmut e Jahi aprovam a decisão de Ramsés reunir o exército para ir atrás dos escravos. Paser fica surpreso com o desejo de vingança revelado por Nefertari. Paser diz para Ramsés que Deus já mostrou do que é capaz e alerta ser perigoso afrontar os hebreus. Moisés aconselha Arão a terem atenção com saqueadores e povos hostis que possam se aproximar. Apuki confessa para Jairo que se arrependeu de deixar o Egito. Karoma sofre ao saber que Ikeni terá que perseguir os hebreus. Alguns dias se passam e Ramsés comunica que o exército irá partir. Karoma e Ikeni choram na despedida de Ikeni. Preocupado, Paser encontra o oficial e lamenta que ele tenha que partir. Ramsés discursa encorajando o exército e segue acompanhado dos oficiais para o deserto. Paser ora para que Deus proteja a vida de Simut. Nefertari se anima com a partida de Ramsés para encontrar Moisés. Karoma conforta Pepy dizendo que Ikeni não morrerá. Ramsés e o exército avançam pelo deserto.

Sexta, 6/11 (Capítulo 165)

Capítulo não fornecido pela emissora.


Capítulos fornecidos pelas emissoras; sujeitos a alteração sem aviso prévio


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Últimas de Os Dez Mandamentos

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook