Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

LONGA ESPERA

Gloria Pires quebra maldição que se arrasta por 77 anos em Éramos Seis; saiba qual

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A atriz Gloria Pires sorri caracterizada como a Lola em cena de Éramos Seis

A atriz Gloria Pires interpreta a matriarca da família Lemos no remake de Angela Chaves

DANIEL FARAD, do Rio de Janeiro

Publicado em 23/3/2020 - 5h11

Nos últimos capítulos de Éramos Seis, Gloria Pires quebrará uma maldição que se arrasta desde a publicação do livro de Maria José Dupré (1898-1984) em 1943. Durante 77 anos, a obra foi adaptada para o cinema, virou uma radionovela e ganhou quatro versões para a televisão sem alterar a "tragédia anunciada" da publicação original. A atriz romperá com a sequência de infortúnios para encenar pela primeira vez um final feliz para Lola.

Em todas as produções anteriores, a matriarca dos Lemos terminou os seus dias em um pensionato de freiras, abandonada pelos filhos e ainda de luto pela morte do marido. Com o passar do tempo, a história chegou a ser suavizada por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho (1945-2019) nos roteiros escritos para o SBT em 1994.

Na época, a emissora de Silvio Santos recebeu inúmeros pedidos do público por um desfecho menos cruel para a personagem então interpretada por Irene Ravache. Os autores não se atreveram a dar um novo amor para a viúva, mas incluíram uma cena em que a doceira era confortada pelo fantasma de Júlio (Othon Bastos) no epílogo.

O remake da Globo, aliás, é baseado nos scripts desenvolvidos pelo seu diretor de Dramaturgia para a concorrente. Angela Chaves recebeu carta branca para alterar os rumos da narrativa, repaginando completamente a trajetória de Afonso (Cássio Gabus Mendes) para dar um fim a décadas de sofrimento da protagonista.

O dono do armazém apareceu pela primeira vez na adaptação da TV Tupi em 1977 como um papel secundário. A princípio, ele era um imigrante espanhol que tentava reconstruir a sua vida após fugir dos conflitos que abalaram a Europa durante o Entreguerras (1918-1939).

PAULO BELOTE/TV GLOBo

Afonso (Cássio Gabus Mendes) se casa com Lola (Gloria Pires) nos últimos capítulos da trama


Príncipe encantado

O quitandeiro de Cássio Gabus Mendes foi alçado ao posto de príncipe encantado para dar um basta à sofrência de Lola apenas em 2019. O romance caiu no gosto popular e surpreendeu até mesmo o ator. "Tudo foi muito delicado, suave, como se fosse uma poesia. Eles se encontram em um momento de fragilidade, o que deixa a história ainda mais bonita", pondera o intérprete ao Notícias da TV.

Gloria Pires compartilha da opinião do colega de trabalho de que os percalços da vida uniram o casal. "Um apoiou o tempo todo durante a trama. A proximidade que o sofrimento traz é muito forte. A torcida das pessoas foi muito natural", diz ela.

A atriz, inclusive, considera o papel como um reconhecimento da Globo pelo seu trabalho durante os 50 anos de carreira. "Eu me sinto homenageada por ter recebido essa incumbência do Silvio. Não sei se houve uma história que foi contada e recontada tantas vezes na TV", afirma a veterana.

Ela confessa que a honra é ainda maior ao ser a primeira intérprete de Lola a encerrar o folhetim com um final feliz. "O amor salva. Ele é um remédio para alma e para a vida", arremata a mulher de Orlando Morais.


Saiba tudo que vai acontecer nos próximos capítulos das novelas no podcast Noveleiros

Listen to "#7: Final de Éramos Seis e futuro de Amor de Mãe: Saiba tudo que vai rolar!" on Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações exclusivas de Éramos Seis e de outras novelas

Últimas de Éramos Seis


Resumos Semanais

Resumo da novela Éramos Seis: Capítulos de 24 a 27 de março

Terça, 24/3 (Capítulo 151)
Isabel comemora a presença de Lola. Inês teme a proximidade de Lola e Leon. Olga e Zeca se preparam para sua viagem de navio. Lola se sente desconfortável na casa de Isabel e Felício, e comunica ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?