Liberdade, Liberdade

Globo intervém em próxima novela das onze e afasta chefe de autora

Estevam Avellar/TV Globo - 3-Nov-2014

Euclydes Marinho, autor da Globo, no lançamento de Eu que Amo Tanto, série do Fantástico - Estevam Avellar/TV Globo - 3-Nov-2014

Euclydes Marinho, autor da Globo, no lançamento de Eu que Amo Tanto, série do Fantástico

DANIEL CASTRO - Publicado em 01/12/2015, às 06h25

Próxima novela das onze da Globo, Liberdade, Liberdade ainda nem começou a ser gravada, mas já agita os bastidores do Projac. Na semana passada, a direção de Dramaturgia diária da emissora decidiu afastar da supervisão de texto da novela o autor Euclydes Marinho, porque seu trabalho foi considerado "insatisfatório". No lugar de Marinho, entrou Glória Perez, que em breve entregará o bastão para outro autor experiente, já que terá de se dedicar a uma novela das nove para 2017.

Liberdade, Liberdade está sendo escrita por uma autora que nunca assinou como titular: Márcia Prates. Como é praxe nesses casos, um autor experiente tem que fazer a supervisão de texto, verificar se o novo autor está seguindo cânones e detalhes que podem fazer o sucesso de uma obra. Foi assim, por exemplo, com Daniel Ortiz, que teve o acompanhamento de Silvio de Abreu ao escrever Alto Astral, novela das sete exibida até maio.

Autor da minissérie Felizes para Sempre?, Euclydes Marinho acompanhou o feitio dos primeiros capítulos de Liberdade, Liberdade, que contará a história de Joaquina, filha bastarda de Tiradentes, herói da Inconfidência Mineira, em 1789. O resultado, no entanto, foi avaliado como dramaturgicamente "insatisfatório" pela cúpula da Globo, que escalou Glória Perez para reestruturar a novela desde a primeira cena.

Colaboradora de autores como João Emanuel Carneiro e Aguinaldo Silva, Marcia Prates já é uma roteirista experiente. Começou a carreira na Globo em 1990, na minissérie Riacho Doce. Passou por novelas importantes, como Pedra sobre Pedra (1992), A Indomada (1997), Avenida Brasil (2011) e Império (2014). Mas só agora está tendo sua primeira chance como autora.

Ela está adaptando o livro Joaquina - Filha de Tiradentes, lançado em 1987 por Maria José de Queiroz. A história se passa após o enforcamento do dentista Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, um dos líderes da conspiração para tornar a província de Minas Gerais uma república independente de Portugal.

Joaquina era filha bastarda de Tiradentes e teve sua vida arruinada pela trajetória do pai. Sentia-se inferior e indigna, envergonhada pelo crime de "lesa-majestade" do futuro herói nacional. O romance de Maria José de Queiroz narra duas grandes viagens de Joaquina. Na primeira, ela vai com a mãe para o norte, fugindo do ambiente hostil da condenação de Tiradentes. Dez anos depois, retorna a Minas Gerais. Nessa viagem, conhece o único homem que a amou, José Afonso, mas o rejeita.

A mocinha de Liberdade, Liberdade será interpretada por Andrea Horta. Mateus Solano fará sua primeira novela desde Félix de Amor à Vida (2013). Será novamente um vilão.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Tudo sobre

Globo Novelas

Últimas de Liberdade, Liberdade

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está gostando de Amor de Mãe?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook