Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Nova das nove

Babilônia será campo de batalha para vilãs cruéis e sem pudores

Fotos: Reprodução/Divulgação/TV Globo

Glória Pires (Beatriz) e Adriana Esteves (Inês) são as vilãs de Babilônia, a nova novela das nove - Fotos: Reprodução/Divulgação/TV Globo

Glória Pires (Beatriz) e Adriana Esteves (Inês) são as vilãs de Babilônia, a nova novela das nove

MÁRCIA PEREIRA

Publicado em 15/3/2015 - 4h57

Estreia desta segunda (16) na Globo, Babilônia é uma novela com DNA brasileiro, que explora as desigualdades sociais, a corrupção e a ganância pelo poder. Traz uma vilã pior do que a outra, numa disputa por quem tem menos escrúpulos, personagens defendidas com atuações de arrepiar desde o primeiro capítulo por Adriana Esteves (Inês) e Glória Pires (Beatriz). Sexo e traições completam a história. Para contrapor esse enredo pesado, uma heroína honesta, otimista, inteligente e com sede de justiça, vivida por Camila Pitanga (Regina).

As três atrizes serão os pilares da trama de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenez Braga. Um assassinato no primeiro capítulo é o ponto de ligação entre elas. As primeiras cenas mostrarão a vida de cada uma em 2005. Beatriz mata o amante, Cristovão (Val Perré), pai de Regina. Isso faz a vida da mocinha virar um drama. Inês chantageia Beatriz por ter flagrado e filmado a "amiga" de adolescência aos beijos com o amante. Beatriz está noiva de Evandro (Cássio Gabus Mendes), um milionário dono de uma das principais construtoras do país. O crime fará as duas vilãs de Babilônia se tornarem cúmplices.

As duas "amigas e rivais" vão brigar feio nos dois primeiros capítulos. Sem saber que Beatriz está armando uma cilada para ela, Inês pega a arma do crime no meio de uma discussão e aponta para a rival, mas é humilhada. "Isso, mata a piranha que você sempre quis ser. Aproveita para ter um único ato na sua vida que não seja marcado pela mediocridade e irrelevância que todo resto sempre foi", dispara Beatriz. Com isso, as digitais de Inês ficam no revólver que tirou a vida de Cristóvão.

Adriana Esteves e Glória Pires em cena em que suas personagens se reencontram

Beatriz é uma arquiteta envolvida em um escandâlo em uma obra que desabou no exterior. De volta ao Brasil, ela decide conquistar Evandro, usando o motorista dele para se aproximar do milionário. A arquiteta é uma mulher endinheirada, gananciosa e sensual. "A Beatriz é uma vilã louca e, ao mesmo tempo, adorável. Essa personalidade mutante dela é genial. A personagem é diferente de tudo que já fiz, o que torna esse trabalho mais especial", revela Glória Pires, 42 anos de carreira.

A vilã de Glória Pires é requintada. Ela é capaz de passar por cima de qualquer pessoa para ter poder. Além disso, outra característica da arquiteta que mostrará a atriz em cenas ousadas é o lado ninfomaníaca de Beatriz. Ela vai ter vários amantes, e os personagens de Thiago Martins (Diogo) e André Bankoff (Pedro) estão na lista de conqusitas dela. Viciada em sexo, é o tipo de mulher que parte para cima, que vai para o ataque.

Invejosa

Já Inês não é tão privilegiada quanto Beatriz, mas é igualmente sem caráter. “Uma pessoa ressentida e sofrida pode fazer maldade. Todo mundo pode, aliás”, fala Adriana Esteves. Ela afirma que sua nova megera do horário nobre é totalmente diferente de Carminha, de Avenida Brasil (2012), porque é uma mulher sem autoestima e invejosa.

Ela sofreu bullying porque era gordinha na adolescência e sempre quis ser como sua melhor amiga, Beatriz, a garota mais paquerada da praia e ainda por cima rica. Um flashback delas nos anos 1970 mostrará isso. As duas se afastaram e a advogada desenvolveu uma obsessão pela arquiteta, que foi morar fora do país e nunca mais lhe deu atenção. 

Inês se casou com o engenheiro Homero (Tuca Andrada) e teve Alice (Sophie Charlotte). A família mora em um apartamento pequeno, com vista para uma favela. “Eu odeio esse morro”, grita ela logo no primeiro capítulo de Babilônia.

As três mulheres protagonistas da trama vivem no bairro do Leme (zona sul do Rio de Janeiro). É por meio desse cenário que os autores do folhetim traçam as relações delas, marcadas pela desigualdade social e pela ambição, cada uma ao seu modo. "O Leme tem todas as classes sociais. Os pobres no morro, os ricos na avenida Atlântica [da orla da praia] e a classe média nas ruas de dentro", explica Gilberto Braga.

Representante do povo

Regina, a heroína de Camila Pitanga, desiste de cursar medicina para sustentar a família após o assassinato do pai e o nascimento de sua filha. Ela vai trabalhar como vendedora na praia na segunda fase do folhetim, que se passa nos dias atuais. Antes, o público vai ver que sua mãe precisa de um transplante de coração, e ela ainda descobre que está grávida de Luís Fernando (Gabriel Braga Nunes), que é casado com Karen (Maria Clara Gueiros). A personagem termina o romance, e é assim que ela fecha seu coração para o amor. Depois, ao se apaixonar por Vinícius (Thiago Fragoso) e descobrir que ele também é casado, ela se mostrará traumatizada.

“O que me inspira na Regina é o que ela representa, o que o nosso povo tem de bom. Que é uma gente batalhadora e honesta. Sinto-me com essa missão. De representar com muita dignidade e força uma mulher vibrante e guerreira. Uma mulher que acredita na justiça e briga por ela”, comenta Camila Pitanga. O grande propósito de sua personagem será descobrir quem matou seu pai e ver o assassino atrás das grades.

Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro: atrizes representam amor na terceira idade

Homossexuais na terceira idade

O casamento de Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg)  é outro ponto de destaque em Babilônia. O objetivo, segundo os autores, é alertar as pessoas, não só sobre o preconceito com a homossexulidade, mas também em relação à sexualidade na terceira idade. “Eu pretendo fazer minha personagem do coração para o cérebro. Ela sente, reflete e propõe. Teresa sabe que a filha [Beatriz] da sua companheira é uma bandida, que apronta muitas sacanagens. Mas a Teresa tem uma companheira de 40 anos, não vai fazer essa mulher sofrer”, adianta Fernanda Montenegro.

O encontro das duas veteranas na trama fortalece a história. “Nossa formação veio através de uma dramaturgia de primeiríssima qualidade no teatro. Esse encontro não é de duas atrizes de alguma idade, que estão desenvolvendo cada uma um papel polêmico, é muito mais que isso”, confidencia a atriz.

Corrupção e falcatruas

Vários personagens vão passear pelo universo da corrupção e falcatruas políticas, principalmente os do núcleo da construtora de Evandro, um homem corrupto e sem problemas de consciência. Aderbal Pimenta (Marcos Palmeira) também é um representante dos desonestos. Ele é o prefeito da cidade fictícia de Jatobá e entrou para a política por dinheiro. "Quero mais é que as pessoas odeiem o personagem. Seu caráter é duvidoso e aborda ainda outras questões morais", diz Palmeira.

Ricardo Linhares, um dos autores da trama, conta que todos os assuntos, incluindo a corrupção, vão ser abordados a partir da ambição, que é a palavra-chave de Babilônia. “Ambição é uma palavra multifacetada, que permite diversas abordagens. Regina é batalhadora e quer vencer pelo trabalho honesto. Essa é a ambição positiva. Beatriz tem cobiça. Nasceu em família rica e por mais que tenha, sempre quer mais. Essa é uma ambição negativa. Inês ambiciona ter o que Beatriz tem, e por aí vamos contando as outras histórias de ambição, que são muito ricas para a dramaturgia”, explica o novelista.

Quem é quem em Babilônia

Regina (Camila Pitanga): filha de Dora (Virgínia Rosa) e Cristóvão (Val Perré), irmã de Diogo (Thiago Martins) e mãe de Júlia (Sabrina Nonata). Sofredora, enfrenta as dificuldades da vida com coragem
Beatriz (Glória Pires): arquiteta ambiciosa, inteligente e sensual, arma para se casar com o milionário Evandro (Cássio Gabus Mendes) e passa a administrar a construtora dele. É viciada em sexo
Inês (Adriana Esteves): mãe de Alice (Sophie Charlotte) e mulher de Homero (Tuca Andrada). Nutre desde a juventude uma inveja implacável por Beatriz (Glória Pires), sua amiga e rival
Evandro (Cássio Gabus Mendes): rico e corrupto, é pai de Guto (Bruno Gissoni) e dono de um construtora poderosa. É casado com Beatriz (Glória Pires). Lidera o núcleo dos corruptos
Alice Junqueira (Sophie Charlotte): filha de Inês (Adriana Esteves) e Homero (Tuca Andrada), foi criada com valores deturpados e viverá uma relação conflituosa com a mãe. Vira prostituta de luxo
Vinícius (Thiago Fragoso): advogado idealista que trabalha como assessor jurídico da prefeitura de Jatobá e se divorcia de Cris (Tainá Müller). Vai se apaixonar por Regina (Camila Pitanga)
Murilo (Bruno Gagliasso): filho de Olga (Lu Grimaldi) e irmão adotivo de Vinícius (Thiago Fragoso), é um homem bonito e sem nenhum caráter. Vira cafetão e explora Alice (Sophie Charlotte)
Estela Marcondes (Nathalia Timberg): mãe de Beatriz (Gloria Pires) e mulher de Teresa (Fernanda Montenegro), com quem cria desde pequeno o neto Rafael (Chay Suede), órfão de outra filha dela
Teresa Petrucceli (Fernanda Montenegro): mulher de Estela (Nathalia Timberg), é dona de um escritório de advocacia e ficou famosa ao lutar pela libertação de presos políticos durante a ditadura
Rafael (Chay Suede): neto de Estela (Nathalia Timberg), criado por ela e Teresa (Fernanda Montenegro) como filho. A mãe dele morreu e o pai sumiu no mundo. Vai sofrer preconceito
Luís Fernando (Gabriel Braga Nunes): malandro e mulherengo, tem uma filha com Regina (Camila Pitanga) e dois com com Karen (Maria Clara Gueiros), com quem é casado. Personagem será cômico
Karen (Maria Clara Gueiros): corretora de imóveis, é casada com Luís Fernando (Gabriel Braga Nunes) e filha de Zélia (Rosi Campos). Não resiste ao charme do marido mulherengo e sempre o perdoa

Belas paisagens

Babilônia tem direção geral e de núcleo de Dennis Carvalho, com muitas cenas de praia e mar. Nos primeiros capítulos, também terá cenas de Dubai (Emirados Árabes), onde Inês vai morar com a família após o assassinato de Cristóvão. Beatriz consegue uma promoção para o marido de Inês, mas ele morre, e após a passagem de dez anos, a advogada é obrigada a voltar para o apartamento do Leme. Paris (França) é o cenário de uma luxuosa viagem de Beatriz e Evandro, dando um tom mais glamuroso para a segunda fase da arquiteta.

Chay Suede (Rafael) e Luisa Arraes (Lais) formam um casal "teen" apaixonados, que enfrentarão a homofobia da família dela para ficarem juntos. Ele sofrerá preconceito por ter sido criado por duas mães, Teresa e Estela. Outro casal que deve dar o que falar é o protagonizado por Sophie Charlotte (Alice) e Murilo (Bruno Gagliasso). Ela se apaixona por ele, que é cafetão e quer ganhar muito dinheiro com a beldade.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Prêmio NTV Melhores do ano

Últimas de Babilônia


Outras Novelas

Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas