Bem-casado

Vídeos na internet impulsionam ibope de programas de TV, diz pesquisa

Reprodução/Record/NBC

Fábio Porchat (à esq.) e Jimmy Fallon; brasileiro tenta copiar sucesso de norte-americano - Reprodução/Record/NBC

Fábio Porchat (à esq.) e Jimmy Fallon; brasileiro tenta copiar sucesso de norte-americano

REDAÇÃO - Publicado em 26/08/2016, às 16h43

Ao contrário do que parece, o YouTube não rouba audiência da televisão tradicional. Uma pesquisa encomendada pelo Google ao instituto Nielsen mostra que programas da TV norte-americana crescem em audiência quando divulgam seus vídeos na internet. O caso mais emblemático é o dos talk shows: 18% das pessoas que assistem ao vídeo de um quadro no YouTube acompanham, mais tarde, o programa ao vivo na TV.

"A ideia de que o YouTube pode trazer um novo público para um programa de TV é uma grande oportunidade para produtores e anunciantes, pois assim eles podem alcançar a audiência em qualquer lugar", afirmou Jonathan Zepp, diretor de conteúdo do YouTube, ao site da revista Adweek.

Para realizar o estudo, a Nielsen avaliou 30 programas de TV, entre séries, realities e talk shows. Comparou dados de visualizações no YouTube com números de audiência da TV tradicional, coletados diariamente. Também foram estudados os hábitos de quem assiste a vídeos no YouTube e de quem não costuma fazer isso. De acordo com o levantamento, mais pessoas experimentam um programa na TV após visualizarem um vídeo no YouTube, "o que, de modo geral, mantém o público conectado com a atração", conclui a pesquisa.

Made in USA

O YouTube é usado como estratégia pelos principais talk shows da TV norte-americana. Um exemplo é o The Tonight Show, da NBC, apresentado por Jimmy Fallon: é o talk show líder de audiência na TV (média de 3,8 milhões de telespectadores por episódio); no YouTube, é o que tem o maior número de inscritos em seu canal (acima de 11,7 milhões). O segundo canal de vídeos mais visto no YouTubé o de Jimmy Kimmel Live, da ABC, com 8,2 milhões de inscritos. 

Tanto Fallon quanto Kimmel divulgam no YouTube, horas depois de o programa ir ao ar, vídeos avulsos de quadros apresentados na TV, o que atrai um público gigantesco. Para se ter uma ideia, o vídeo mais popular do canal do The Tonight Show tem mais de 73,9 milhões de visualizações _é uma batalha de dublagem de músicas entre Jimmy Fallon e a atriz Emma Stone, com pouco mais de sete minutos de duração.

No Brasil, a estratégia foi adotada pelo humorista Fábio Porchat logo após a estreia do seu talk show na Record, na última quarta (24). O canal do Programa do Porchat no YouTube dissecou a atração em vários vídeos e já conta com 76 mil inscritos. Seu concorrente, o The Noite com Danilo Gentili, do SBT, tem 1,8 milhão de inscritos desde 2014. A Globo não exibe trechos do Programa do Jô (nem de outros programas) na rede social de vídeos do Google.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook