PATROCÍNIO NA TV

Globo vence queda de braço e esconde patrocinadores da Libertadores

Fotos: REPRODUÇÃO/GLOBO

Jogadores do Palmeiras durante jogo da Libertadores: Globo não precisará citar patrocinadores da Conmebol - Fotos: REPRODUÇÃO/GLOBO

Jogadores do Palmeiras durante jogo da Libertadores: Globo não precisará citar patrocinadores da Conmebol

GABRIEL VAQUER - Publicado em 09/05/2019, às 05h32

A Globo venceu a disputa que travava desde janeiro com a Conmebol pela exibição de parceiros comerciais da confederação sul-americana nas transmissões de jogos da Copa Libertadores. A emissora provou que não tinha nada previsto em contrato que a obrigava a mostrar os patrocinadores da Conmebol, principalmente o banco Santander. Se fizesse isso, teria um enorme problema, pois suas transmissões de futebol são patrocinadas pelo Itaú, com exclusividade no segmento bancário.

A Globo acertou com a Conmebol que as marcas que apoiam a confederação serão citadas apenas na TV paga, nas partidas do SporTV.

A "vitória" da Globo vai durar até o fim do atual contrato, que acaba em 2022. A concessão do Grupo Globo em citar os patrocinadores da Conmebol no SporTV foi vista como um agradinho da emissora para a confederação.

A briga não chegou a ir para a Justiça. Ambas pegaram suas cópias do acordo e o analisaram para provar seus pontos. Em reuniões que duraram até o mês passado, a Globo foi irredutível e não cedeu à exigência de exibir as marcas da Conmebol sem receber compensação financeira. Acabou convencendo a confederação de que nada no contrato a obriga a fazer o contrário.

A Conmebol se deu por satisfeita, mas deverá mexer no contrato para a próxima licitação, que acontecerá daqui a três anos e meio. Com outros parceiros, como o Fox Sports e a rede social Facebook, não houve o mesmo problema, já que eles aceitaram o pedido da entidade.

A Globo já está citando seus parceiros comerciais durante as partidas da Libertadores e antes da bola rolar, o que não era possível antes, por contrato. A emissora continuará transmitindo os jogos com atraso de cinco segundos, já que o sinal é gerado pela Conmebol e ela precisa esconder as marcas da confederação.

O problema começou em janeiro. A Conmebol afirmou 48 horas antes da competição iniciar que todos as TVs que exibem suas competições teriam que dar espaço para empresas que patrocinam oficialmente os seus torneios. O impasse quase impediu a exibição do jogo de estreia do São Paulo na competição. 

Globo escondendo patrocinadores da Libertadores em jogo do São Paulo

Transmissão da Globo de Talleres x São Paulo não citou marcas parceiras da confederação


Globo fatura alto com Libertadores 

A Globo tem direitos de transmissão de duas partidas em TV aberta por rodada, e a Libertadores é o principal chamariz de seu pacote comercial, comercializado no mercado anualmente por valores astronômicos. As seis empresas que compraram as cotas para 2019 desembolsaram R$ 310 milhões cada, em valores de tabela. 

No total, a Globo faturou R$ 1,8 bilhão com o patrocínio do futebol em 2019. Se não conseguisse citar seus parceiros nas transmissões da Libertadores, a emissora teria de compensar seus parceiros, o que a direção de Esporte não queria.

Procurada, a Globo preferiu não se pronunciar.  

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da escolha de Maju Coutinho para o Jornal Hoje?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook