Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

LANÇAMENTO

Robert De Niro encara guerra com o neto em comédia digna de Sessão da Tarde

Divulgação/Diamond Films

Oakes Fegley e Robert De Niro se encaram em cena do filme Em Guerra com o Vovô

Oakes Fegley e Robert De Niro em cena de Em Guerra com o Vovô; filme estreia nos cinemas nesta quinta (13)

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 13/5/2021 - 6h45

Vencedor de dois Oscars e indicado a outros seis, Robert De Niro deixou de lado as produções mais sérias para viver um idoso em conflito com o neto na comédia Em Guerra com o Vovô (2020), que estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (13). O filme é digno de conquistar um lugar entre os títulos escolhidos para a Sessão da Tarde.

Sempre com o seu nome envolvido em grandes produções nas décadas passadas, o astro agora tem dedicado mais tempo de sua carreira a produções mais leves nos últimos anos. Exemplos disso são os bem-sucedidos Última Viagem a Vegas (2013) e Um Senhor Estagiário (2015).

Assim como nos filmes citados, De Niro abraça um papel que faz piada com a sua idade avançada na comédia Em Guerra com o Vovô. O astro de 77 anos interpreta Ed, um viúvo que precisa se mudar para a casa da filha (Uma Thurman) por enfrentar dificuldades com a vida sozinho.

Para encaixar o pai na rotina de sua família, formada pelo marido, Arthur (Rob Riggle), e seus três filhos, Sally (Uma) coloca Ed para dormir no quarto de Peter (Oakes Fegley), enquanto o garoto é obrigado a se mudar para sótão.

Apesar de adorar o avô, Peter não aceita de bom grado a decisão de sua mãe. Revoltado, o jovem reclama para os colegas da escola e é aconselhado a declarar guerra ao idoso: quem vencer, fica com o quarto. No início, Ed não leva o conflito a sério, mas decide entrar no jogo do neto quando começa a sofrer com algumas pegadinhas.

DIVULGAÇÃO/DIAMOND FILMS

Ed (Robert De Niro) e Jerry (Christopher Walken)

No maior estilo Esqueceram de Mim (1990), Ed e Peter orquestram diversas maneiras de incomodar o outro, tudo para causar risos na audiência. De Niro e Fegley apresentam ótima química, algo essencial para uma comédia que não pretende se levar a sério.

É o lado despretensioso de Em Guerra com o Vovô que reserva para De Niro, Christopher Walken e Cheech Marin --o núcleo idoso do elenco-- os melhores momentos do filme. Unido a Jane Seymour, o trio abusa das piadas vulgares de velhos e deixam claro que estão ali para se divertir --ou pelo menos se esforçam para justificar um generoso cheque no final do dia.

Mais do que fazer rir, o longa dirigido por Tim Hill (Alvin e os Esquilos) é um filme sobre família. As implicâncias entre sogro e genro, e a falta de acordo entre a mãe e a filha adolescente são introduzidas no meio da guerra entre Peter e Ed como ensinamentos um tanto batidos. Mas tudo isso é superado com a presença de Jenny (Poppy Gagnon), a adorável caçula da família apaixonada pelo Natal.

Mesmo que não apresente nada de novo, a chegada de Em Guerra com o Vovô nos Estados Unidos provou que este tipo de filme ainda é bem visto pela audiência. Com o lançamento em outubro do ano passado, o longa assumiu o topo da bilheterias ao bater a aguardada superprodução Tenet (2020). Uma continuação já está em pré-produção.

Assista ao trailer legendado de Em Guerra com o Vovô:


Leia também

Web Stories

+
Nos Tempos do Imperador: Conheça os personagens da nova novela da GloboMeghan Markle completa 40 anos: Veja cinco papéis da duquesa de Sussex na TV e no cinemaLonge de Hollywood: Veja como estão os atores de O Diário da PrincesaDe vício em games a indicação ao Emmy: Como estão os atores de A ViagemVômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das Olimpíadas

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Galvão Bueno merece ganhar um programa aos domingos na Globo?