Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DYLAN O'BRIEN

Ator de Maze Runner vive herói inesperado no pós-apocalipse em Amor e Monstros

DIVULGAÇÃO/NETFLIX

Dylan O'Brien e cachorro em cena de Amor e Monstros

Dylan O'Brien e cachorro em cena de Amor e Monstros; ator vive herói inesperado no filme da Netflix

VICTOR CIERRO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 21/4/2021 - 6h45

Em um filme indicado ao Oscar 2021 de melhores efeitos visuais, Dylan O'Brien interpreta um herói nada típico em um mundo pós-apocalíptico. O ator conhecido pela trilogia Maze Runner (2014-2018) e pela série Teen Wolf (2011-2017) precisa superar seus medos e entrar em uma aventura para encontrar sua namorada de sete anos atrás em Amor e Monstros.

No longa, que tem marcado presença no Top 10 da Netflix desde o lançamento, o mundo se uniu para bombardear um asteroide que vinha na direção da Terra. Mas, com o uso das armas nucleares, o conteúdo tóxico caiu no planeta e afetou os animais não-mamíferos. Isso alterou os seus genes e os transformou em verdadeiros monstros.

Flashbacks durante a história mostram que, antes disso, Joel Dawson (O'Brien) tinha uma vida social comum e estava namorando Aimee (Jessica Henwick, de Punho de Ferro). O casal estava junto quando o mundo entrou em caos e acabou sendo separado, cada um seguindo sua família.

A trama começa sete anos depois disso, quando Joel já vive em uma colônia subterrânea com outros sobreviventes. Enquanto todos estão com um par romântico, o protagonista continua sozinho.

Além de estar só, ele aprende que seus companheiros não têm fé em sua habilidade de lutar. E, na primeira emergência, é colocado de lado. Mas, depois de um membro do grupo ser atacado, Joel corre direto para a ação. E é neste momento que o público entende o motivo de o protagonista não estar em batalha: ele congela de medo.

Mas Joel não é completamente inútil para sua colônia: ele é especialista na comunicação de rádio e, recentemente, conseguiu localizar onde Aimee estava abrigada. Durante uma reunião do grupo, em que discutem a perda de um integrante no ataque mais recente, ele percebe que pode morrer mesmo no subsolo.

O protagonista também entende que a única coisa que está separando ele da garota de seus sonhos são 136 quilômetros --isso sem contar as dezenas ou até centenas de animais modificados e gigantes. O personagem de O'Brien parte, então, em direção do amor.

No decorrer do longa, é ressaltada a importância do grupo na vida de Joel. Amor e Monstros reforça que família não se limita ao conceito tradicional. É durante sua jornada de autoconhecimento que o jovem percebe a relevância de seus companheiros da colônia.

Logo ao sair do bunker, o personagem principal encontra um cachorro sozinho e ganha um companheiro para essa jornada de sete dias até a colônia de Aimee. Durante o caminho, Joel é salvo algumas vezes pelo cachorro, Boy, e também por outros dois sobreviventes.

Clyde (Michael Rooker, de Walking Dead) e Minnow (Ariana Greenblatt, de Vingadores: Guerra Infinita), experientes na superfície, estão a caminho de uma colônia no topo de uma montanha. Segundo eles, o frio e a altitude diminuem a presença de monstros. Mesmo medroso e às vezes travado, Joel começa a treinar suas habilidades na luta com seus companheiros de viagem.

Durante a jornada, o público aprende que os pais dele foram mortos, logo depois de saírem às pressas de sua casa. E na frente de Joel, que congelou de medo e pânico e não conseguiu ajudar sua mãe e seu pai, presos no carro que acabou sendo esmagado por um monstro.

Os efeitos visuais de Amor e Monstros evidenciam a indicação ao Oscar deste ano. O estúdio conseguiu transformar animais comuns, como formigas e baratas, em criaturas horripilantes.

Confira abaixo o trailer legendado de Amor e Monstros:


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.