Na TV Pirata

Claudia Raia revela que brigou com diretor para fazer papel de lésbica na TV

Reprodução/Viva

A atriz Claudia Raia durante entrevista para o programa Viver do Riso, no ar no canal Viva - Reprodução/Viva

A atriz Claudia Raia durante entrevista para o programa Viver do Riso, no ar no canal Viva

REDAÇÃO - Publicado em 09/11/2018, às 05h25

Claudia Raia considera que um dos papéis mais marcantes que fez na TV foi o de Tonhão, presidiária de um quadro do humorístico TV Pirata (1988-1992). A atriz de 51 anos revela que teve que insistir muito com o diretor do programa, Guel Arraes, para conquistar a personagem. Ela acredita que, depois de Tonhão, conseguiu se provar como comediante.

"Teve esse negócio [do quadro] As Presidiárias. Eu ia fazer o papel que ficou com a Louise Cardoso, que era a gostosa, meiga. O Guel queria assim. Falei: 'Deixa eu fazer a sapatona, pelo amor de Deus'. E ele falou: 'Claudia Raia, você é um símbolo sexual. Respondi: 'E daí? Por isso mesmo!'", relata a atriz em entrevista ao programa Viver do Riso, do canal Viva.

"Quase enlouqueci o Guel. Ele me deu [o papel] porque não aguentava mais ouvir a minha voz. Aí, depois disso eu fiz a gorda, a mulher barbada, fiz de tudo. Como Tonhão, teve episódio em que eu abri a braguilha [da calça] e tirei pra fora um pau que eu não tinha. Podia tudo [no TV Pirata]", conta. 

divulgação/TV globo

Claudia Raia caracterizada como Tonhão, sua personagem lésbica no humorístico TV Pirata

Durante o programa, Claudia também relembra sua trajetória na TV e o início de sua carreira. Ela estreou na Globo em 1984, como a professora de malhação fitness no programa Viva o Gordo, de Jô Soares. 

A atriz afirma que, naquela época, percebeu que havia preconceito por "ser gostosa", no sentido de que não era levada a sério, vista como uma atriz capaz de fazer um bom trabalho, só porque era bonita.

"Os anos 1980 abraçavam a gostosa, era uma estética que somava. Tinha total preconceito com ser gostosa. Eu tive muita dificuldade. Quando eu entrei no Viva o Gordo, pensei: 'Tenho dois caminhos. Ou eu viro atriz, ou viro a gostosa. Eu sou gostosa. Então vou aproveitar isso pra me levar onde eu quero'", explica.

Ao longo de sua carreira na TV, Claudia fez diversas personagens cômicas em novelas, séries e especiais, como a Tancinha de Sassaricando (1987), a Maria Escandalosa de Deus Nos Acuda (1992) e a paranormal Samantha de Alto Astral (2013).

A partir de janeiro de 2019, Claudia estará no ar em mais um papel de destaque. Ela interpretará a ex-atriz de pornochanchada Lidiane, mãe da personagem de Isabelle Drummond, em Verão 90, próxima novela das sete. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook