Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

LUTO

Aos 71 anos, morre atriz e jurada Elke Maravilha

Marcos Mazini/TV Globo

A atriz e ex-jurada Elke Maravilha durante participação no programa Altas Horas, em 2015 - Marcos Mazini/TV Globo

A atriz e ex-jurada Elke Maravilha durante participação no programa Altas Horas, em 2015

REDAÇÃO

Publicado em 16/8/2016 - 7h31

Morreu na madrugada desta terça-feira (16) a atriz, ex-modelo e jurada de quadros de calouros Elke Maravilha, aos 71 anos. Ela estava internada há cerca de dois meses em um hospital no Rio de Janeiro para o tratamento de uma úlcera, mas não resistiu e teve falência múltipla de órgãos. No Facebook oficial de Elke, uma mensagem publicada pela família informou sobre sua morte: "Avisamos que nossa Elke já não está por aqui conosco. Como ela mesma dizia, foi brincar de outra coisa. Que todos os deuses que ela tanto amava estejam com ela nessa viagem. Eros anikate mahan (O amor é invencível nas batalhas)".

Elke havia sido internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado no dia 20 de junho para passar por uma cirurgia no estômago. Após a operação, ela ficou em coma induzido na UTI. A atriz, que tinha diabetes, não respondeu aos medicamentos.

Nascida na Rússia, Elke Georgievna Grunnupp chegou ao Brasil ainda criança com os pais e irmãos. Aos 20 anos, se mudou do interior de Minas Gerais para o Rio de Janeiro e começou a carreira artística aos 24, como modelo. Fez cursos de cinema e teatro e estreou na TV em 1973, como a personagem Sofia na novela A Volta de Beto Rockefeller, da TV Tupi. 

Mas a fama veio mesmo como jurada do show de calouros da Discoteca do Chacrinha e do Cassino do Chacrinha, da Globo. "Naquela época, eu não assistia televisão, porque meu pai não deixava. Quando me chamaram, eu não sabia o que fazer", ela disse, durante participação no Altas Horas em 2015.  Elke também foi jurada de calouros de programas de Silvio Santos.

Como atriz, ela ainda fez participações especiais em novelas como Pecado Capital (1988), Da Cor do Pecado (2004) e Caminho das Índias (2009). Mais recentemente, em 2015, participou do quadro O Grande Plano, do Fantástico, em que dava lições de vida para pessoas comuns.

Pelas redes sociais, famosos lamentaram a morte de Elke. No Instagram, Lucio Mauro Filho declarou: "Elke! Maravilha da terra. Você foi e sempre será uma medalha de ouro! Agora vai brilhar no além do Arco Íris. Que os anjos te levem. Obrigado por tudo!". Já a atriz Rogéria lamentou a partida da amiga. "Descanse em paz minha querida amiga, tenha certeza de que o Brasil e o Mundo perdeu uma grande artista e eu perco uma grande amiga", publicou. 

Luana Piovani, que interpretou Elke no filme Zuzu Angel, de 2006 (a atriz e a estilista eram amigas), se manifestou pelo Twitter sobre a morte da artista: "Elke Maravilha.. Grande mulher, grande exemplo e apátrida, que honra tive em representa-lá... Descanse em paz".


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Gui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?Quanto Mais Vida, Melhor enfrentou perrengues mesmo antes de estrear; conheça a trama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas