O Brasil Tá Vendo

Ousadia, pegação e mudanças: Como o BBB21 pode superar a edição de 2020?

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O apresentador Tiago Leifert com expressão séria durante episódio do BBB20

O apresentador Tiago Leifert durante o BBB20; edição do ano que vem está com inscrições abertas

REDAÇÃO - Publicado em 09/07/2020, às 07h10

Ainda falta um semestre para que o BBB21 se torne realidade para o telespectador, mas o reality show já é comentado nas redes sociais. As inscrições para o programa estão abertas em algumas regiões do país, e boatos também começaram a surgir. Para que o Big Brother Brasil se mantenha relevante para o público e continue a inovar e surpreender, é preciso que a produção se atente a alguns pontos.

O BBB21 é o assunto principal do podcast O Brasil Tá Vendo, do Notícias da TV. No programa, os jornalistas Fernanda Lopes, Gabriel Perline, Vinícius Andrade e Paola Zanon conversam e trazem novidades, curiosidades e bastidores sobre o universo dos realities na TV e nas plataformas de streaming.

O principal reality da Globo, que deve reestrear só em janeiro do ano que vem, tem chamado a atenção dos telespectadores nas últimas semanas com as divulgações de algumas novidades.

Tiago Leifert aparece nos intervalos comerciais da Globo para avisar que, neste momento de pandemia, as entrevistas com candidatos a brothers acontecerão online. Ele também alerta sobre golpistas que podem enganar os mais esperançosos e tentar tirar vantagens em nome do programa.

O diretor José Bonifácio de Oliveira, o Boninho, também já tem usado suas redes sociais para falar sobre BBB. Ele desmentiu boatos de que o reality teria 30 participantes e prêmio de R$ 3 milhões, mas afirmou que a temporada do ano que vem será a maior de todas.

Por enquanto, a produção do programa tem mantido segredo sobre os planos para 2021, mas os jornalistas do Notícias da TV já dão seus pitacos. Para Vinícius Andrade, a Globo poderia se inspirar nos realities de pegação da MTV para apimentar o Big Brother e criar novas dinâmicas.

"Imagina um BBB apenas com pessoas solteiras? Algumas narrativas nesse BBB20 ficaram prejudicadas porque algumas pessoas eram comprometidas fora da casa. Se fossem solteiras, nós teríamos tido momentos de mais atrito, mais conflito. Está na hora de a TV aberta começar a incorporar ou trazer formatos que têm dado certo na TV fechada, no streaming. Talvez seja o momento de diretores de reality começarem a ousar um pouco mais", sugere.

Já Gabriel Perline acredita que uma mudança mais significativa e necessária envolveria a saída de Tiago Leifert. "O BBB21 poderia vir com um novo apresentador. A gente ficou acostumado com uma apresentação tão humana e delicada quanto a do [Pedro] Bial e de repente tem que se acostumar com um apresentador jocoso, um pouco narcisista, pouco letrado na maneira de lidar com discursos de despedida ou momentos de afetividade. Pra mim, já deu pra ele", opina.

Para saber mais sobre o universo dos reality shows, acompanhe o podcast O Brasil Tá Vendo. Você pode ouvir o segundo episódio pelo link abaixo ou pelas plataformas Deezer, Spotify, Google Podcasts e Apple Podcasts.

Ouça "#2 - Como o BBB21 pode ser melhor do que o BBB20?" no Spreaker.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook