CARLA VILHENA SEGUE A FILA

Globo perde três jornalistas para a publicidade em menos de um semestre

Reprodução/TV Globo

Carla Vilhena na bancada do Jornal Nacional, que ela apresentava nas folgas dos titulares - Reprodução/TV Globo

Carla Vilhena na bancada do Jornal Nacional, que ela apresentava nas folgas dos titulares

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 13/01/2018, às 08h29

Anunciada na sexta-feira (12), a saída de Carla Vilhena da Globo pegou os fãs de surpresa, já que ela estava na emissora desde 1984. O pedido de demissão da profissional, no entanto, segue uma tendência na casa: em menos de seis meses, três jornalistas deixaram o canal para, entre outras coisas, poderem fazer publicidade.

Na carta que Carla enviou aos colegas da Globo e posteriormente postada em seu site, a mensagem é clara: ela preferiu deixar a estabilidade do emprego para poder fazer seu projeto na internet crescer. Se continuasse ligada ao jornalismo, não poderia fazer propagandas e ganhar dinheiro com a página.

"Meu projeto pessoal precisa ampliar fronteiras e, enquanto for vinculada ao jornalismo, estarei impossibilitada de fazer isso", escreveu ela, que trabalhava como repórter especial do Fantástico e apresentadora eventual do Jornal Nacional.

Carla segue os passos da jornalista econômica Mara Luquet, que trabalhava como comentarista de finanças pessoais e economia no Jornal da Globo e no SP1, mas pediu demissão em julho de 2017 para virar garota-propaganda de um banco.

No mês seguinte, Evaristo Costa anunciou sua saída da bancada do Jornal Hoje. Oficialmente, o âncora tirou um período sabático para acompanhar a mulher Amalia Stringhini, que foi estudar na Inglaterra.

Livre das amarras contratuais da Globo e com uma quantidade de seguidores de fazer inveja a muitos influenciadores digitais, Costa conseguiu emplacar campanhas publicitárias de uma rede varejista e da Netflix.

Confira a carta de despedida da Globo que Carla Vilhena publicou em seu site:

"Meus amigos queridos:

Há um ano e meio experimentei algo que me trouxe uma enorme satisfação: a criação de um blog, que virou um site pessoal, onde pude expor um pouco mais de quem sou e do que desejo ser. Tive que, para isso, criar redes sociais para dar suporte e divulgação ao site. Conheci um mundo completamente novo. Me surpreendi, aprendi muito – e gostei.

Por isso este e-mail, que não é uma despedida, já que continuarei pertinho de vocês, nesse mundo tornado ervilha pela internet. Meu projeto pessoal precisa ampliar fronteiras e, enquanto for vinculada ao jornalismo, estarei impossibilitada de fazer isso.

Aproveito para compartilhar com vocês o amor que sempre me ligou à Globo, emissora onde entrei há 34 anos e que me ensinou a fazer televisão.

Vou aproveitar algumas férias acumuladas para descansar e dar esses primeiros passos na nova estrada, até o fim do contrato, dia 30 de abril.

Agradeço de coração a todos os que tornaram possível a transformação da vida daquela menina que, em 1984, entrou por uma porta no Jardim Botânico para fazer edição de imagens nas Olimpíadas de Los Angeles.

Agradeço à vida, que me deu tanto. E agradeço a Deus, que me sustenta e ampara aonde eu for. Com carinho, Carla Vilhena"

Leia também

 

 

Enquete

Quem deve ter o pior final em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook