THE ORVILLE

Midas da Fox, produtor de Uma Família da Pesada fracassa com comédia espacial

Fotos: Divulgação/Fox

Seth MacFarlane e Adrianne Palicki em cena da comédia dramática espacial The Orville - Fotos: Divulgação/Fox

Seth MacFarlane e Adrianne Palicki em cena da comédia dramática espacial The Orville

LUCIANO GUARALDO, em Nova York - Publicado em 07/10/2017, às 07h05

Responsável pela animação Uma Família da Pesada (ou Family Guy, atualmente na 16ª temporada), uma das séries mais bem-sucedidas da Fox, o ator e produtor Seth MacFarlane cometeu o maior deslize de sua carreira com a série The Orville, mistura de drama e comédia espacial que às vezes parece uma paródia de Star Trek, outras se leva a sério demais.

Nesta semana, na New York Comic Con, evento geek que reúne novidades da TV, do cinema e da cultura pop, ele se desviou das críticas e afirmou que a série deve ter vida longa no canal.

"Estamos otimistas, a reação dos fãs tem sido muito positiva. Já terminamos de gravar os 13 primeiros episódios e ainda não recebemos a encomenda da emissora para mais, mas não perdemos as esperanças. O que eu posso dizer é que, pela primeira vez desde a estreia, eu estou conseguindo respirar", afirmou.

The Orville conta a história da nave que dá nome à série, capitaneada por Ed Mercer (MacFarlane), que descobre que sua ex-mulher, Kelly Grayson (Adrianne Palicki), foi escalada para ser a comandante. Em meio a uma tripulação que mistura terráqueos e alienígenas de raças diversas (até mesmo uma gosma verde atua como engenheiro), Ed e Kelly precisam superar a crise que motivou o divórcio e trabalhar juntos para a sobrevivência das galáxias.

Com cinco episódios já exibidos, a situação da série não é das melhores: a estreia, em 10 de setembro, teve um público de 8,5 milhões de espectadores nos Estados Unidos. O episódio mais recente registrou apenas 3,5 milhões. No site Metacritic, que compila as análises dos principais veículos de entretenimento, a nota da série é 36 (de um máximo de 100), uma das três piores novidades da temporada.

MacFarlane é uma espécie de Midas da Fox, que transforma em ouro tudo o que toca _ele também criou as animações American Dad (no ar desde 2005) e The Cleveland Show (2009-2013). Diz compreender a confusão dos críticos e fãs sobre como classificar a série.

"Nós da equipe também estamos nos entendendo com o gênero agora, tentando encontrar o equilíbrio entre o humor e o drama. A última série que fez isso bem foi MASH [1972-1983], então não tínhamos uma referência mais recente", afirmou.

A atriz Adrianne Palicki foi direta ao dizer o que acha das críticas que a série recebeu. "Não leio nada do que escrevem. Os fãs estão gostando e nós nos divertimos gravando, isso importa mais do que qualquer coisa", alfinetou.

Amiga de MacFarlane, a premiada Charlize Theron topou participar de um episódio de Orville

Parceira de MacFarlane desde 1999, a Fox tem dado uma colher de chá para Orville. Os bons contatos do astro na emissora e fora dela também ajudam, é claro: o quinto episódio contou com a participação especial de Charlize Theron, ganhadora do Oscar e que raramente dá as caras na televisão.

"Tenho amigos muito generosos com a maneira como gastam o tempo deles", desconversou o produtor, deixando no ar a possibilidade de outras aparições premiadas.

As comparações frequentes com Star Trek não o incomodam, tampouco a concorrência com a nova série da franquia, Discovery (disponível no Brasil pela Netflix).

"Não me preocupei com isso porque Orville tem elementos cômicos. E ficou muito claro pelo material promocional que Discovery seguiria o caminho que Star Trek tomou no cinema, mais sombrio e sério. Como fã da série original, eu sentia falta daquele otimismo quase inocente. Tentei fazer isso aqui", disse.

Apesar de ainda estar à espera de notícias sobre o futuro de Orville, MacFarlane adiantou que faz planos para as próximas temporadas. "Temos arcos planejados para vários anos. Você não pode colocar toda a história logo no começo, tem que deixar a série te conduzir na narrativa. Acho que precisamos de um plano condutor básico, mas estar aberto para a espontaneidade também", ensinou.

O elenco também se animou com as possibilidades de mais aventuras espaciais. Penny Johnson Herald (ex-24 Horas), que dá vida à médica Claire Finn, fez um pedido para o futuro da personagem: "Eu nunca quero morrer no espaço". "Vou me certificar de que aconteça na Terra, então", rebateu MacFarlane no instante seguinte, com o mesmo tipo de humor que arrebatou os fãs em suas animações _e justamente o que tem causado estranhamento em quem vê Orville.

The Orville ainda não tem emissora definida ou previsão de estreia no Brasil.

Leia também

 

 

Enquete

Quem deve ter o pior final em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook