Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

TUDO PELA AUDIÊNCIA

Youtubers viram aposta de canais de TV para recuperar audiência jovem

Divulgação/Canal Sony

Celso Portiolli (de azul) é carregado por influenciadores na nova temporada do Entubados - Divulgação/Canal Sony

Celso Portiolli (de azul) é carregado por influenciadores na nova temporada do Entubados

LUCIANO GUARALDO, em Belo Horizonte

Publicado em 27/8/2017 - 7h59

Como o público jovem tem trocado a televisão por outras formas de consumir conteúdo, como vídeos no YouTube, canais de TV têm buscado no concorrente nomes que possam colocar essa faixa etária novamente na frente da TV. Influenciadores digitais devem se tornar presença cada vez mais constante na telinha: a youtuber Kéfera Buchmann e o blogueiro Hugo Gloss, por exemplo, participaram recentemente de Pega Pega.

"É uma maneira de nos conectarmos com esse público mais jovem, com certeza. Usar youtuber na TV já virou uma tendência, até a BBC inglesa tem feito isso", explicou Krishna Mahon, diretora de conteúdo original do grupo A&E Ole Networks, durante a MAX (Minas Gerais Audiovisual Expo), feira de fomento à produção criativa que aconteceu em Belo Horizonte na semana passada.

Um dos canais do conglomerado do A&E Ole, o History estreia em outubro a série Guia Politicamente Incorreto, uma forma divertida de contar a história do Brasil. O apresentador será o youtuber Felipe Castanhari, com mais de 2 milhões de seguidores e 37 milhões de views.

Krishna não esconde que a disputa com plataformas diferentes já se tornou mais importante do que a briga com outros canais. "A gente concorre com TV aberta, TV paga, WhatsApp, Netflix... Até com o Tinder [aplicativo de relacionamentos]. Manter a atenção desse público tão hiperativo não é tarefa fácil", justifica.

Assim, colocar nomes conhecidos dos jovens em uma mídia mais tradicional é uma forma de atrair o público em fuga. O Canal Sony estreia no dia 5 a nova temporada do Entubados, que reúne personalidades da web em uma série de desafios virtuais.

inácio moraes/tv globo

Youtuber Felipe Castanhari já esteve no Encontro com Fátima e ganhará programa no History

Conhecido do grande público por apresentar programas no SBT, Celso Portiolli foi escolhido para comandar a segunda temporada da atração no lugar do humorista Danilo Gentili. Mas não apenas porque é conhecido na TV. "O Portiolli é um fenômeno na internet, ele soube fazer a transição perfeita para o YouTube", elogia Daniela Busoli, da produtora Formata, que realiza o programa.

Já a série com Castanhari é uma adaptação do livro Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, do jornalista Leandro Narloch. Em oito episódios de uma hora, a produção vai contar de uma maneira bem descontraída fatos marcantes (e outros pouco conhecidos) do país.

Dom Pedro, por exemplo, será chamado de Pedrão. Já o aviador Santos Dumont ganha o apelido carinhoso de Albertinho. A ideia é usar a linguagem descontraída do YouTube (e o alcance de Castanhari) como arma para reverter a debandada.

Os números do YouTube, é claro, também são um atrativo para as emissoras. O canal do produtor musical KondZilla, por exemplo, teve 718 milhões de visualizações apenas no mês de julho, segundo Vitor Knijnik, da rede de canais Snack. É uma audiência que deixa muitos programadores com inveja.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?