Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SEM EXPLICAÇÃO

YouTube tira do ar Papo de Mãe após canal denunciar juiz contrário a Maria da Penha

DIVULGAÇÃO/TV CULTURA

Mariana Kotscho, de preto, e Roberta Manreza, de azul, apresentadoras do Papo de Mãe

Mariana Kotscho e Roberta Manreza, apresentadoras do Papo de Mãe; canal foi retirado do ar pelo YouTube

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 26/12/2020 - 18h28
Atualizado em 26/12/2020 - 21h36

O YouTube decidiu tirar do ar o Papo de Mãe após o canal denunciar o comportamento de um juiz, que em uma audiência desdenhou da Lei Maria da Penha. A plataforma não deu justificativas para remover o conteúdo produzido pelas jornalistas Mariana Kotscho e Roberta Manreza, que produzem vídeos há mais de 11 anos. Depois de muita pressão, a empresa voltou atrás e recolocou o canal no ar na noite deste sábado (26).

"Revisamos seu conteúdo e encontramos violações graves ou recorrentes das nossas diretrizes da comunidade. Por isso, removemos o seu canal do Youtube", comunicou o YouTube na sexta-feira (25), sem dar mais explicações. As donas do canal foram pegas de surpresas e entraram com um recurso, que, porém, foi negado.

"Agradecemos por recorrer da suspensão da sua conta. No entanto, decidimos manter sua conta suspensa com base nas diretrizes da comunidade e nos termos de serviço", disse a plataforma, sem apontar quais regras teriam sido desrespeitadas.

O Papo de Mãe afirmou que entrou em contato com a assessoria de imprensa do YouTube, que informou que fará "uma apuração interna com outras equipes" para entender o caso. Depois de muita pressão da opinião pública, o YouTube resolveu colocar o canal de volta no ar.

As jornalistas apresentam o programa homônimo exibido na TV Cultura, que não renovou o contrato com a produção e tem colocado reprises no ar. O canal, como sugere o nome, traz reportagens sobre tudo o que envolve a criação dos filhos, com entrevistas com especialistas em educação, saúde e comportamento, por exemplo.

Entenda o caso

No último dia 18 de dezembro, o Papo de Mãe publicou em seu canal cinco vídeos do juiz Rodrigo de Azevedo Costa numa audiência de Vara de Família em São Paulo em que ele desdenha da Lei Maria da Penha e tem uma conduta machista.

Sem levar em consideração que um das partes é vítima do ex-companheiro em um inquérito que apura violência doméstica, o magistrado afirmou que não estava "nem aí" para a Lei Maria da Penha e provocou constrangimento da vítima na audiência. 

"Uma coisa eu aprendi na vida de juiz: ninguém agride ninguém de graça", comentou, antes de dizer que já tirou guarda de uma mãe sem "o menor constrangimento". Qualquer coisinha vira Lei Maria da Penha. É muito chato também, entende?", completou o juiz, que também disse ser contra medida protetiva para mulheres vítimas de violência físicas de seus parceiros.

O Papo de Mãe recebeu ataques após revelar a conduta do magistrado, teve seu canal retirado do ar pelo YouTube, mas ganhou o apoio de instituições importantes, como a Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP e a ABI (Associação Brasileira de Imprensa).

Em carta, Maria da Penha, que dá nome à lei sancionada em 2006 com o objetivo de punir com mais rigor os agressores em casos de violência contra a mulher no âmbito doméstico e familiar, ressaltou estar "estarrecida" com as "declarações tão constrangedoras e vexatórias" do juiz Rodrigo de Azevedo Costa.

A Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo informou que abriu investigação sobre a conduta do juiz na audiência, que aconteceu virtualmente. Ele preferiu não comentar o caso e disse que espera a conclusão da apuração.

Veja o vídeo no Papo de Mãe com a declaração do juiz:


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?