Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO ENCONTRO

Whindersson Nunes sai em defesa de Maria Lina e pede empatia pela ex-noiva

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Whindersson Nunes no Encontro com Fátima Bernardes de 9 de setembro de 2021

Whindersson Nunes no Encontro com Fátima Bernardes desta quinta-feira (9)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 9/9/2021 - 12h12

Whindersson Nunes saiu em defesa de Maria Lina Deggan, sua ex-noiva, no Encontro com Fátima Bernardes desta quinta-feira (9). O influenciador digital pediu que as pessoas tenham empatia pelo próximo e citou o caso da modelo. "Quando alguém fala da Maria: 'Maria estava com ele por isso e por aquilo'. Não é só dela que estão falando. Afeta pai, mãe e os amigos, que amam e estão ao redor", declarou.

"Tem toda uma parada ao redor de empatia, que a galera precisa voltar a entender o significado real", alertou em entrevista para Fátima Bernardes. "A galera acha que empatia vem quando está todo mundo detonando a pessoa e você vai lá se compadecer e não é isso. A empatia não é só para a pessoa. Você ter empatia com alguém é você pensar na mãe dela, no pai dela e no filho dela", continuou.

Nunes foi além em sua fala e citou Karol Conká, ex-participante do Big Brother Brasil 21 eliminada com 99,17% de rejeição do público. "Quando a gente fala para ter empatia com a Karol é para antes de falar que ela era aquele negócio que a galera estava dizendo, pensar na mãe dela, no pai e no entorno. Não é só uma pessoa que é afetada pela parada", explicou.

No Encontro, o humorista também falou abertamente sobre seu tratamento contra depressão, diagnosticada há dois anos. Em conversa com uma pessoa da plateia virtual, ele debateu sobre o fato de muitas pessoas considerarem a doença uma "frescura".

"[A doença] Te faz parar o que você está fazendo porque não consegue entender o que está acontecendo. O tempo todo sua cabeça fica perguntando: 'O que é isso? Porque isso? Gosto tanto de viver. Gosto tanto de curtir, de conversar com as pessoas. Agora não quer ver as pessoas?'. Esse é o problema. Você não consegue conversar com as pessoas sobre isso, porque a galera não entende ou pensa que é frescura. Mas quando bate no calo da gente é que sentimos", declarou.

Nunes desabafou sobre o desafio que é para uma pessoa lutar contra a doença. "Várias pessoas podem estar passando por isso e você não sabe. O sorriso está no rosto. A pessoa levanta em casa, lava o rosto e fala: 'Vamos seguir em frente. Vamos trabalhar'. Chega aqui e abre o sorriso. Mas quando chega em casa, o mundo desmorona de novo. Vem aquele monte de questionamento e pergunta", lamentou.

Para o artista, as pessoas ainda não sabem lidar com quem foi diagnosticado com depressão. "Começam a falar coisas que você não quer ouvir: 'Você tem tudo'. Eu sei que tenho tudo. Por isso, justamente, que estou nessa situação. Tenho tudo, minha mãe e meu pai me adoram, minha irmã me acha o cara mais legal do mundo, meus amigos que amam. O Brasil me ama. E estou assim? Por que? Aí você fica mais triste ainda. Entendeu?", desabafou.

Ao final, Nunes ressaltou a importância de um tratamento médico. "Não esqueça de fazer terapia no meio da semana. Pelo menos, uma vez por semana. Para conversar com outra pessoa, que não é do seu círculo e que não vai dizer coisas que vão te agradar. O profissional vai dizer qual é o parafuso certo para apertar. Tem um parafuso certo e é o profissional que vai falar", finalizou.

Veja vídeos de Whindersson Nunes no Encontro:


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Bolsonaro virou chacota na Globo! Nos Tempos do Imperador coleciona indiretasMitomaníaco, sem noção ou exibido? 5 vezes que Gui Araujo falou demais em A FazendaDe vendedor de pastéis a diretor de cinema: Por onde anda o elenco de Malhação 2008?Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabia

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas