Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO ENCONTRO

Paulo Ricardo relembra carreira de ator: 'Quase um Antonio Fagundes'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Montagem do cantor Paulo Ricardo (esquerda) e Antonio Fagundes no palco do programa Encontro desta terça (3)

Paulo Ricardo (à esq.) disse no Encontro desta terça (3) que já foi comparado com Antonio Fagundes

REDAÇÃO

Publicado em 3/9/2019 - 11h52

A banda RPM foi a atração musical do programa Encontro nesta terça (3) e, durante uma conversa sobre a atuação de Antonio Fagundes como o Alberto da novela Bom Sucesso, Paulo Ricardo lembrou sua breve carreira como ator. "As pessoas chegaram e disseram: 'Nossa, você é quase um Antonio Fagundes', e esse foi um dos maiores elogios que eu já tive na minha vida", disse o cantor.

O músico avisou que tinha uma história ótima para contar sobre Esperança (2003), primeira e única novela de que participou. "A novela começava com texto do Benedito Ruy Barbosa, que adoeceu e passou para o Walcyr [Carrasco]. Rolou uma curiosidade sobre como eu ia me sair. Mas já que eu decorava muito as letras das músicas, tinha facilidade para decorar os textos", explicou o músico, que emendou com a comparação que outros supostamente faziam entre ele e Fagundes.

Após a revelação do cantor, Fátima Bernardes e o veterano deram risada. "Que bom. Fico feliz que você tenha encontrado seu processo", disse o ator de 70 anos, que já foi protagonista de mais de 40 novelas na Globo. 

Paulo Ricardo atuou em Esperança (2003), interpretando o personagem Samuel, integrante da comunidade judaica que era completamente apaixonado pela vilã da trama, Camille (Ana Paula Arósio), e filho de Jonathan (John Herbert).

Para ganhar o papel, o cantor do RPM superou nomes de peso, como Rodrigo Santoro e Marcello Antony. Ele levou a melhor sobre os rivais porque o diretor Luiz Fernando Carvalho queria um nome inédito para o personagem.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?

Muito bom, tem todo o conteúdo que os fãs da Disney amam.
19.71%
O catálogo é bom, mas há falhas e problemas no aplicativo.
8.46%
Não gostei, o conteúdo não me interessou.
17.51%
Não assinei, achei o preço muito alto.
54.32%