Bipolar Show

Juliano Cazarré fica nu em nova temporada de programa experimental

Divulgação/Canal Brasil

Michel Melamed e Juliano Cazarré em episódio do Bipolar Show, do Canal Brasil - Divulgação/Canal Brasil

Michel Melamed e Juliano Cazarré em episódio do Bipolar Show, do Canal Brasil

FERNANDA LOPES - Publicado em 31/05/2016, às 04h55

A segunda temporada do Bipolar Show, que estreia no Canal Brasil nesta terça-feira (31), às 21h30, traz novamente o que foi destaque nos primeiros episódios do programa, exibidos em novembro de 2015: personalidades da TV em situações inusitadas. Cantor, ator, roteirista e apresentador, dessa vez Michel Melamed deixa seus amigos bem à vontade no palco da atração. Juliano Cazarré, por exemplo, ficou nu ao lado do apresentador em um trecho do programa.

O nome Bipolar Show veio da vontade de experimentar a linguagem e os limites dos programas de variedades. Com 25 minutos de duração, a atração mistura teatro de improviso, quadros de humor e perguntas íntimas para os convidados. Bruna Linzmeyer, ex-namorada de Melamed, participou de um episódio da primeira temporada e ouviu dele a seguinte pergunta: "Por que a gente terminou?".

Neste ano, o formato se mantém, mas há duas novidades: um quadro no qual o apresentador e o convidado recriam performances famosas de artistas como Andy Warhol e Marina Abramovic e outro, chamado Passadinha, em que os dois recitam textos clássicos de autores como Graciliano Ramos e Ariano Suassuna. O texto que Melamed e Cazarré declamam é O Corpo e a Obra, de Antonio Manuel.

Divulgação/canal brasil

Michel Melamed, ator, cantor, roteirista e apresentador do Bipolar Show no Canal Brasil

A temporada de 26 episódios também conta com a presença de atores como Débora Bloch, Júlia Lemmertz, Selton Mello e Bruno Garcia. Famoso por dar selinhos nos amigos atores, Melamed conta que o critério para a escolha dos convidados é o amor. "E beijar bem, claro", brinca.

O apresentador não gosta de chamar o Bipolar Show de um programa de entrevistas. Com discurso metafórico e filosófico, ele prefere desconstruir esse conceito e levar o telespectador até o limite da dúvida sobre o que é uma conversa real entre os atores e o que é atuação. "Como cada encontro se constrói de um jeito diferente, a tentativa é estar com tudo ali: apresentador, ator, cidadão, homem, brasileiro… Controlando e me deixando levar. Polipolar", diz Melamed.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook